Cotidiano

Sem imprevistos, Semed avalia que 80% dos pais aprovam volta presencial e prevê mais flexibilizações

Alunos da rede municipal de ensino voltaram às salas de aula nesta segunda-feira (26) após um ano e meio estudando em casa

Mariane Chianezi e Ranziel Oliveira Publicado em 30/07/2021, às 17h00

None
Leonardo de França, Midiamax

Após o retorno presencial dos alunos às salas de aula da Reme (Rede Municipal de Ensino) na segunda-feira (26), a Semed (Secretaria Municipal de Educação) avalia a primeira semana como positiva e sem nenhum imprevisto nas 202 unidades escolares de Campo Grande. Diante da aprovação de 80% dos pais, a secretaria prevê flexibilizações futuras.

[Colocar ALT]
Prefeito Marquinhos Trad | Foto: Leonardo de França, Midiamax

Segundo o prefeito Marquinhos Trad (PSD), 80% dos pais e responsáveis dos alunos concordaram com o retorno às salas de aula e que, após verem a preparação das escolas e as medidas de biossegurança, muitos pais voltaram atrás e optaram pelo ensino presencial.

“É uma satisfação para toda a cidade, de como foi esses cinco dias de retorno presencial dos alunos. Na certeza de que os resultados são extremamente positivos. Os pais pela primeira vez estiveram presentes nas escolas, foram constatar que tudo está nos meios de biossegurança. Para a segurança das crianças e o retorno”, pontuou Marquinhos.

Com tudo acontecendo conforme o planejado, o escalonamento logo poderá ser extinto e as turmas poderão se unir. “Aos poucos vamos flexibilizando, não foram constatados nenhum caso suspeito nas unidades. Esses primeiros dias fora sobre prevenção e de como se comportar nas escolas. Essa questão de alternância e escalonamento logo será decepada”, afirmou o prefeito.

A secretária de Educação, Elza Fernandes, disse que na próxima semana retornam os alunos do 1º ao 5º ano das escolas que oferecem ensino fundamental em sua totalidade e que o escalonamento prossegue de forma distinta nas unidades conforme a necessidade de cada escola.

“O escalonamento varia entre 25 e 50%, o aluno está ficando somente três horas na escola e o lanche é servido na sala de aula. Quem entra às 7h sai às 10h e quem entra 7h30 sai 10h30”, explicou.

Fernandes também pontuou que muitos pais que havia optado pelo ensino à distância e mudaram de ideia, podem procurar a direção escolar da unidade.

Medidas contra a Covid-19

O regramento vai desde horários escalonados na entrada dos alunos, passando pela obrigatoriedade de uso de máscara e aferição da temperatura, até o distanciamento entre carteiras e filas marcados no chão.

Na semana passada, os professores passaram por capacitação para esclarecer a execução destas normas de biossegurança.  A lavagem das mãos e demais cuidados com a higiene pessoal e do ambiente também serão orientações comuns nas dependências das escolas, assim como o uso de álcool.

Com o retorno às aulas presenciais, as salas de aula terão ocupação entre 25% e 50% com revezamento semanal, de acordo com a metragem do espaço para garantir o distanciamento necessário.


Todas as escolas seguem rígidas normas de biossegurança em Campo Grande - Foto: Divulgação

Normas de biossegurança

- Será realizada a higienização de espaços físicos e mobiliários com a frequência necessária;

- Será realizada a aferição de temperatura de todas as pessoas que comparecerem às unidades escolares;

- Serão distribuídas duas máscaras de pano para todos os alunos;

- Serão disponibilizados dispensers de álcool em gel 70% em todos os espaços físicos da unidade escolar, especialmente em salas de aula e em pontos estratégicos como a entrada da escola, refeitórios e próximo a bebedouros;

- Serão disponibilizados dispensers de sabonete líquido e papel toalha nos sanitários;

- Garantir a efetiva utilização de máscaras de proteção, higienização das mãos e distanciamento físico.

Jornal Midiamax