Cotidiano

Após um ano e meio de aulas online, retorno à escola é marcado por reencontros em Campo Grande

Pais relataram estar seguros com medidas de biossegurança seguidas por escolas e alunos comemoram

Gabriel Maymone e Gabriel Neves Publicado em 26/07/2021, às 08h25

Proteção de equipe em escolas deixou pais mais tranquilos
Proteção de equipe em escolas deixou pais mais tranquilos - Henrique Arakaki / Midiamax

Depois de um ano e meio de aulas online, a segunda-feira (26) foi de retorno das aulas presenciais para parte dos 109 mil alunos da rede municipal de ensino de Campo Grande. Aos que voltaram às salas, a chegada foi um momento de reencontro com colegas e professores.

Na escola municipal Professor Vanderlei Rosa de Oliveira, no Parque dos Novos Estados, a professora Juliane Edersoli ressaltou a importância da presença dos alunos no ambiente escolar. "Por mais que o professor se esforce, não é a mesma coisa a interação com os alunos", disse, completando que ficou surpresa ao perceber que todos cresceram.

A escola que tem 1.475 alunos vai receber apenas 100 do 6º ao 9º por turno nesse 1º momento. No local, pais se demonstraram mais tranquilos em permitir a ida dos filhos por conta da biossegurança. É o caso da doméstica Eliane Maria de Amorim, de 37 anos, que relatou ficar com um pouco de medo por causa da covid, uma vez que ela e a filha não foram vacinadas. Entretanto, confessa que se sentiu segura ao perceber todos os protocolos de biossegurança adotados pelos profissionais da escola.


Eliane disse que ficou mais tranquila ao verificar que equipe da escola seguia todos os protocolos de segurança - Foto: Henrique Arakaki / Midiamax

Mãe de uma aluna de 13 anos, que cursa o 8º ano, Eliane também pontuou a importância da volta às aulas. "Ela [a filha] prefere estar na escola. Por mais que ela estudava em casa, não tem a atenção do professor e como eu não fico em casa, também não dava atenção a ela", comentou.

A diretora Luciene Fernandes explicou que apenas 200 alunos do total de 1.475 iriam retornar, sendo 100 por período por conta das medidas de biossegurança. "Todo mundo estava ansioso, todo mundo se reencontrou. São 10 professores se revezando hoje", informou.

Por fim, um aluno do 6º ano conversou com a reportagem e não conteve a empolgação de voltar a frequentar a escola. "Nem consegui dormir ontem. Fiquei 20 minutos na cama para conseguir dormir", disse. 

Quanto aos cuidados de biossegurança, ele disse que a mãe já havia o orientado sobre todos os cuidados como uso de máscara e distanciamento. E comemorou: "Parecia que estava até de férias. Aqui tem amigos e professores para conversar, fica mais fácil de aprender", observou.


Uso de máscara e distanciamento estão entre medidas para evitar a covid - Foto: Henrique Arakaki / Midiamax

Medidas contra covid

O regramento vai desde horários escalonados na entrada dos alunos, passando pela obrigatoriedade de uso de máscara e aferição da temperatura, até o distanciamento entre carteiras e filas marcados no chão.

Na semana passada, os professores passaram por capacitação para esclarecer a execução destas normas de biossegurança.  A lavagem das mãos e demais cuidados com a higiene pessoal e do ambiente também serão orientações comuns nas dependências das escolas, assim como o uso de álcool.

Com o retorno às aulas presenciais, as salas de aula terão ocupação entre 25% e 50% com revezamento semanal, de acordo com a metragem do espaço para garantir o distanciamento necessário.


Todas as escolas seguem rígidas normas de biossegurança em Campo Grande - Foto: Divulgação

Normas de biossegurança

- Será realizada a higienização de espaços físicos e mobiliários com a frequência necessária;

- Será realizada a aferição de temperatura de todas as pessoas que comparecerem às unidades escolares;

- Serão distribuídas duas máscaras de pano para todos os alunos;

- Serão disponibilizados dispensers de álcool em gel 70% em todos os espaços físicos da unidade escolar, especialmente em salas de aula e em pontos estratégicos como a entrada da escola, refeitórios e próximo a bebedouros;

- Serão disponibilizados dispensers de sabonete líquido e papel toalha nos sanitários;

- Garantir a efetiva utilização de máscaras de proteção, higienização das mãos e distanciamento físico.

Jornal Midiamax