37 casos suspeitos, sendo 13 deles confirmados

Casos no país

Só em São Paulo, o número de afetados por chikungunya saltou de 281 em 2020 para 18,2 mil em 2021, o que representa um aumento de mais de 6.000%. A título de comparação, as outras duas enfermidades que também dependem da ação deste mesmo tiveram uma queda: o número de pacientes com caiu 45,7%, enquanto o de zika se reduziu em 15,4% no mesmo período analisado.

Saiba Mais