Tamanduá-bandeira foi flagrado passeando no domingo (8) pelas ruas do Residencial Sírio Libanês, região do Bairro Santo Amaro, em Campo Grande.

Pelas imagens é possível perceber que o animal está perdido. O leitor do Jornal Midiamax informou que o animal vive em uma mata às margens de um córrego próximo ao local.

O animal recebeu esse nome devido ao formato de sua cauda, que se parece com uma bandeira. Assim, em alguns locais ele já foi extinto e no Brasil é um dos animais na lista de risco de extinção. Além dele existem outras espécies de tamanduás no país, entretanto essa é a maior delas.

A degradação e a redução dos habitats são apontadas como as principais causas da perda populacional da espécie. Porém, a caça, o atropelamento em estradas e os incêndios florestais também contribuem para colocar o tamanduá-bandeira na lista de espécies ameaçadas de extinção.

O que fazer?

A principal recomendação é ligar para a PMA (Polícia Militar Ambiental) que irá avaliar junto ao cidadão sobre a necessidade de enviar uma equipe para fazer a captura do animal, ou apenas de orientar sobre o que fazer. “Pedimos compreensão da população. Às vezes não é caso de captura, basta se manter longe para que o animal possa voltar ao seu habitat. Então, se for caso de captura, as vezes vai demorar um pouco para a chegada da equipe”, explica o porta voz da corporação tenente-coronel Ednilson Queiroz.

Veja o vídeo:

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Você pode enviar flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões  com total sigilo garantido pela lei.