Cotidiano

Pode? Casa noturna fechada por aglomerações anuncia novo evento para o feriado

Fechada por duas vezes no final de semana depois de descumprir o decreto municipal e ser flagrada com aglomerações, a casa noturna que fica localizada na Avenida Ernesto Geisel está divulgando um novo evento nas suas redes sociais para está quarta-feira (26), feriado em Campo Grande por conta do aniversário da cidade. Para poder reabrir […]

Vinícius Costa Publicado em 25/08/2020, às 16h33 - Atualizado em 26/08/2020, às 08h42

Local estava superlotado (Foto: Reprodução)
Local estava superlotado (Foto: Reprodução) - Local estava superlotado (Foto: Reprodução)

Fechada por duas vezes no final de semana depois de descumprir o decreto municipal e ser flagrada com aglomerações, a casa noturna que fica localizada na Avenida Ernesto Geisel está divulgando um novo evento nas suas redes sociais para está quarta-feira (26), feriado em Campo Grande por conta do aniversário da cidade.

Para poder reabrir com um novo evento, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) explica que o proprietário tenha recorrido do fechamento, alegando que estaria atendendo todos os requisitos e que algo pontual teria fugido do controle. O processo administrativo ainda corre na Vigilância Sanitária e enquanto não houver uma definição, o estabelecimento não sofre nenhuma punição definitiva, como multa ou cassação do alvará de funcionamento.

Com uma possível reabertura sendo autorizada pela Vigilância, o proprietária estaria se responsabilizando para atender os critérios estabelecidos no decreto municipal, que prevê a abertura do espaço com capacidade do espaço sendo atendida em 50%, estando dentro do toque de recolher, que começa às 22 horas.

A reportagem tentou entrar em contato com os empresários da casa noturna para detalhar sobre o novo evento que estaria sendo programado mesmo após o fechamento, mas não obteve sucesso nas ligações.

A Guarda Municipal informou a reportagem que intervém quando acontece a denúncia e presta apoio para as atividades da Semadur e da Vigilância Sanitária. Nestes casos, o GMC não pode interditar ou multar, apenas constatar que houve as irregularidades, descumprimento do decreto e assim, informar os fiscais que são responsáveis por apresentar multa ou fechamento do estabelecimento.

Episódio no fim de semana

No último sábado (22), o estabelecimento organizou uma festa e contou com a presença de várias pessoas, superando o limite estabelecimento de 50%, e por isso, acabou sendo interditada por descumprir as normas sanitárias. Porém, no domingo (23), a casa noturna conseguiu uma liminar para reabrir as portas, mas foi fechada e lacrada pela Vigilância Sanitária, depois de constatarem a superlotação no espaço.

Jornal Midiamax