O Conselho do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) solicitou ao Banco do Brasil a prorrogação das parcelas do FCO empresarial dos meses de agosto e setembro.

O secretário Jaime Verruck, titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) e quem preside o conselho, explicou que o Banco Central e o Ministério do Desenvolvimento Regional no âmbito do Condel (Conselho Deliberativo) já haviam autorizado a prorrogação das parcelas até dezembro.

“Essa suspensão ajuda bastante as empresas tanto no fluxo de caixa como no alongamento das parcelas e a ideia de se fazer a cada dois meses é justamente na expectativa de retomada de curto prazo da atividade econômica, mas o momento exige essa atenção”, afirma Verruck.

No dia 1º de agosto irão vencer as parcelas de seis mil contratos empresariais do FCO em Mato Grosso do Sul.