Cotidiano

Com dreno entupido, paciente grita de dor e família reclama de demora no HR

A família de um homem de 48 anos está preocupada com a demora para resolver situação do paciente que há dois dias só grita de dor. O dreno do rapaz, que está internado há 32 dias no HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) está entupindo desde a quarta-feira (1°) e medicação não está […]

Ana Paula Chuva Publicado em 02/01/2020, às 09h15 - Atualizado às 17h05

Dreno só pode ser desentupido por médico cirurgião, segundo a família. (WhatsApp)
Dreno só pode ser desentupido por médico cirurgião, segundo a família. (WhatsApp) - Dreno só pode ser desentupido por médico cirurgião, segundo a família. (WhatsApp)

A família de um homem de 48 anos está preocupada com a demora para resolver situação do paciente que há dois dias só grita de dor. O dreno do rapaz, que está internado há 32 dias no HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) está entupindo desde a quarta-feira (1°) e medicação não está ajudando a amenizar o problema.

De acordo com um irmão do paciente, o rapaz foi internado a pouco mais de um mês no local por um nódulo no pâncreas, desde então vem realizando exames e sendo medicado com morfina. “Ele veio para cá por conta de um nódulo no pâncreas, ele sente muita dor e está sendo medicado com morfina e colocaram um dreno na biliar nele dois dias depois que ele chegou”, explicou.

“Desde ontem esse dreno está entupindo, ontem chegaram a desobstruir mas voltou a entupir e ele está aqui urrando de dor. Procuramos a enfermagem que disse que já tem um médico residente cuidando do caso, mas até agora ninguém resolveu a situação”, desabafou

Mesmo com os exames, a família destaca que segue sem um diagnóstico do problema do irmão, e essa demora está deixando todos com medo de que aconteça o pior.

“Nosso avô já morreu aqui, cada dia vem um médico plantonista que nunca entende o caso dele, estamos fazendo exames e nada de diagnóstico. A demorar para resolver a situação dessa dor e do dreno entupido estamos com medo de que aconteça pior”, concluiu o irmão.

Ao Jornal Midiamax, o HRMS informou que o paciente está com dores fortes porque o organismo já viciou em morfina e o medicamento, mesmo injetado a cada 4 horas, não esta fazendo mais efeito. Além disso, os médicos estão aguardando subir a albumina, enzima produzida pelo corpo, pra realizar a cirurgia. “Com a albumina baixa o risco cirúrgico aumenta, por isso não temos previsão de quando o procedimento será realizado”, informaram através da assessoria. 

*  Matéria atualizada às 10h22 para acréscimo de reposta do HRMS.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax