Cotidiano

Brigadista continua em estado grave após ter 80% do corpo queimado em combate a incêndio

Continua em estado grave um brigadista que teve 80% do corpo queimado quando atuava no combate a um incêndio na vegetação do parque Serra Dourada, em Chapadão do Céu, cidade de Goiás que faz divisa com Chapadão do Sul, em Mato Grosso do Sul. Wellington Fernandes Peres da Silva, 41 anos, está sedado e respira com a […]

Dayene Paz Publicado em 24/08/2020, às 10h00

Homem foi socorrido. Imagem: Divulgação
Homem foi socorrido. Imagem: Divulgação - Homem foi socorrido. Imagem: Divulgação

Continua em estado grave um brigadista que teve 80% do corpo queimado quando atuava no combate a um incêndio na vegetação do parque Serra Dourada, em Chapadão do Céu, cidade de Goiás que faz divisa com Chapadão do Sul, em Mato Grosso do Sul.

Wellington Fernandes Peres da Silva, 41 anos, está sedado e respira com a ajuda de aparelhos, no Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia.

O acidente teria ocorrido na sexta-feira (21). Cerca de 30 pessoas, entre bombeiros e brigadistas, atuavam no combate as chamas, que destruíram mais de 2 mil hectares do parque Serra Dourada. Alguns focos ainda são monitorados.

O brigadista do Instituto Chico Mendes (ICMBio) sofreu queimaduras durante os trabalhos. Ele foi transportado em estado grave por um helicóptero dos bombeiros e intubado durante o trajeto.

Jornal Midiamax