Após quarentena de 15 dias, frigorífico em Rochedo retoma atividades e testa funcionários

A Naturafrig Alimentos, frigorífico com unidade em Rochedo, anunciou o retorno das atividades na empresa após interromper as atividades por 15 dias. A medida havia sido tomada para conter o avanço da Covid-19, o novo coronavírus, na cidade e entre os funcionários. De acordo com nota divulgada pela assessoria de imprensa da empresa, os 743 funcionários […]
| 11/07/2020
- 18:17
Foto ilustrativa | Governo de MS | Reprodução
Foto ilustrativa | Governo de MS | Reprodução - Foto ilustrativa | Governo de MS | Reprodução

A Naturafrig Alimentos, frigorífico com unidade em Rochedo, anunciou o retorno das atividades na empresa após interromper as atividades por 15 dias. A medida havia sido tomada para conter o avanço da Covid-19, o novo coronavírus, na cidade e entre os funcionários.

De acordo com nota divulgada pela assessoria de imprensa da empresa, os 743 funcionários passaram por testagem e todos os resultados deram negativo para a doença. Após a verificação, a Naturafrig decidiu que retornara as atividades nesta terça-feira (14).

Ainda segundo a empresa, a previsão era retomar dia 13 de julho, mas a direção, como mais uma medida preventiva fará
nova desinfecção em todos os departamentos do frigorífico.

A testagem dos funcionários foi realizada pela prefeitura municipal de Rochedo e de Corguinho, através das secretarias de
saúde, acompanhada pelo médico do trabalho e pela médica infectologista do frigorífico, organizadas por grupos para evitar aglomeração, cada profissional recebeu o horário para comparecer.

“Tanto a empresa, quanto os executivos municipais de cada município (Rochedo e Corguinho), acreditam que o sucesso se deu por conta das medidas adotadas em conjunto: antecipação das coletivas e medidas mais restritivas nos municípios, sobretudo, a adesão ao respeitado pelos colaboradores da empresa e pela sociedade em geral”, diz trecho de nota.

O secretário de Saúde de Rochedo, Carlos Roberto da Silva, explicou que as medidas de segurança estão sendo tomadas desde março. “Estamos dando todo o suporte necessário, com os pontos e trabalhadores e esse é o resultado das ações em conjunto”.

Veja também

No total, há 34,01 milhões de casos e 679.996 óbitos pela doença

Últimas notícias