Cotidiano

Aos 116 anos, Sérgio é o coração e a ‘história viva’ da Vila Popular

Sérgio Alves da Veiga comemora no próximo mês seus 116 anos, e moradores do bairro Vila Popular, em Campo Grande, relembrar histórias do centenário que ajudou a construir um campinho de futebol e um time de jogadores e está na memória de muita gente que já passou pelo bairro. Segundo a filha, Margaret Alves da […]

Karina Campos Publicado em 30/08/2020, às 09h10

(Foto: Arquivo Pessoal)
(Foto: Arquivo Pessoal) - (Foto: Arquivo Pessoal)

Sérgio Alves da Veiga comemora no próximo mês seus 116 anos, e moradores do bairro Vila Popular, em Campo Grande, relembrar histórias do centenário que ajudou a construir um campinho de futebol e um time de jogadores e está na memória de muita gente que já passou pelo bairro.

Segundo a filha, Margaret Alves da Veiga, o pai é muito querido na região onde há 53 anos, após sair da aldeia Bananal, em Aquidauana.

“Nós brincamos e achamos um máximo ele ter votado no Getúlio Vargas. Ele está fraquinho já, não está mais enxergando, mas sempre adorava contar sobre histórias de Campo Grande”, disse.

O marco da vila foi a criação de um time de futebol que o centenário fundou com crianças, adolescentes e jovens da vizinhança.

“Nós tínhamos muitas fotos, mas acabamos perdendo com o tempo. No ano passado um aluno que era do time veio visitar ele e meu pai ficou muito feliz. Ter criado o campo é uma dádiva para ele”, conta.

Por conta da pandemia, este ano a família irá comemorar o aniversário sem uma grande festa e sem a participação dos moradores. “No ano passado nós mesmos que organizamos, esse ano acho que vai ser diferente.”

Jornal Midiamax