Cotidiano

Corregedoria do TJMS apura caso de criança adotada em MS e torturada no PR

O corregedor-geral de Justiça do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) abriu procedimento para apurar os trâmites de adoção de uma criança corumbaense que foi espancada e torturada pelos pais adotivos, no Paraná. A decisão foi tomada na tarde da quarta-feira (11), quando o magistrado e o juiz auxiliar da Corregedoria Renato […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 12/12/2019, às 08h16 - Atualizado às 13h31

Foto: TJMS | Divulgação
Foto: TJMS | Divulgação - Foto: TJMS | Divulgação

O corregedor-geral de Justiça do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) abriu procedimento para apurar os trâmites de adoção de uma criança corumbaense que foi espancada e torturada pelos pais adotivos, no Paraná.

A decisão foi tomada na tarde da quarta-feira (11), quando o magistrado e o juiz auxiliar da Corregedoria Renato Antonio de Liberali reuniram-se com o advogado Elton Nasser, da Comissão da Criança e do Adolescente da OAB/MS, e com a secretária da Comissão Estadual Judiciária de Adoção (Ceja), Priscila Ricci. As deliberações foram registradas em ata.

Apesar do processo de habilitação do casal ter ocorrido no Paraná, o processo de adoção tramita em MS, o que obriga a instauração da correição. Assim, a Corregedoria vai verificar quais medidas podem ser adotadas para que o caso seja integralmente apurado, preservando sempre o bem estar e a segurança da criança.

Jornal Midiamax