Cotidiano

PMA autua assentado em R$ 5 mil por degradação de áreas protegidas de matas ciliares

Além da multa, infrator vai responder por crime ambiental.

Daiane Libero Publicado em 11/05/2017, às 16h45

None

Além da multa, infrator vai responder por crime ambiental.

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autou um assentado em R$ 5 mil por degradação de áreas de matas ciliares em um assentamento no município de Angélica. A autuação aconteceu na última quarta-feira (10) porque foi constatada pela equipe policial que a área protegida de matas ciliares de um córrego foi desmatada e e

PMA autua assentado em R$ 5 mil por degradação de áreas protegidas de matas ciliares

ra utilizada por 7 animais do rebanho do assentado para se alimentarem. 

No local, havia processos erosivos provocados pelo pisoteio dos animais além do desmatamento das matas ciliares do curso da água. Os policiais faziam uma fiscalização na região e, após a contatação da degradação, o assentado foi autuado por degradação e desmatamento de matas ciliares do córrego que corta a propriedade. 

O homem de 46 anos e dono dos animais foi autuado por danificar uma área considerada de preservação permanente e foi multado em R$ 5 mil além de ter que responder por crime ambiental com a possibilidade de pegar pena de detenção de um até três anos. 

Todas as atividades foram interditadas e o proprietário foi notificado a retirar o gado das áreas em até 24 horas e a realizar um Plano de Recuperação de Áreas Degradadas e Alteradas.

Jornal Midiamax