MS tem 44 mil casos, 17 mortes e alerta vermelho de dengue em 77 municípios

Nessas cidades, incidência da doença é considerada muito alta
| 06/01/2016
- 23:23
MS tem 44 mil casos, 17 mortes e alerta vermelho de dengue em 77 municípios

Nessas cidades, incidência da doença é considerada muito alta

Dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul, 74 já acionaram o alerta vermelho para . Conforme o último boletim epidemiológico de 2015, foram 44.523 notificações durante o ano e 17 mortes, sendo a última na cidade de Douradina, distante 190 quilômetros de Campo Grande.

Ainda conforme o boletim, apenas o município de Bataiporã, a 308 quilômetros da Capital, apresentou uma baixa incidência da vírus. Na cidade de pouco mais de 11 mil habitantes, foram registrados 11 casos suspeitos durante o ano.  

Camapuã, Dois Irmãos do Buriti, Rio Verde de Mato Grosso e Figueirão fecharam 2015 com uma média incidência de dengue, ou seja, o número de notificações foi expressivo, mas não alarmante. Dos 13 mil habitantes do primeiro município, apenas 41 apresentaram sintomas da doença. Em Rio Verde, foram 38 casos suspeitos para 19 mil habitantes. Em Dois Irmãos 26 para 10 mil habitantes e em Figueirão foram apenas 4 notificações entre os 2.997 moradores.

Já na Capital, a grande quantidade de notificações fez com que a Prefeitura decretasse situação de epidemia. Conforme os dados do governo do Estado, foram 12.955 notificações no ano. Destes, 4.013 casos foram confirmados pela Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) e três pessoas morreram vítimas da doença. 

Os municípios de Dourados, Corumbá, Coxim, Juti, Itaporã, Paranhos, Sonora, Maracaju, Miranda e Três Lagoas também registraram óbitos por dengue, sendo três na primeira cidade, dois em Sonora, e um nos demais.

A SES (Secretaria de Saúde do Estado) também divulgou os registros da febre chikungunya, com 170 notificações e oito casos confirmados durante o ano. O destaque foi o município de Corumbá, distante 427 km da Capital. Dos 107,304 moradores, pelo menos 20 apresentaram sintomas da doença, e seis foram diagnosticados com chikungunya.

Conforme o boletim, dos seis pacientes, dois contraíram o vírus na Bolívia, e quatro na própria cidade.

Já a o paciente confirmado em Campo Grande teria sido contaminado na Colômbia, em dezembro de 2014. Na Capital foram 64 notificações ao todo. E o caso de Dourados teria origem na Bahia. A cidade registrou apenas 5 casos suspeitos da doença.

A cidade de Aquidauana também apresentou um número expressivo de notificações, foram 38 em 2015, mas nenhum confirmado até agora. Assim como os municípios de Anastácio, Aparecida do Tabuado, Maracaju, Paranhos e Sidrolândia, onde foram registrados quatro casos suspeitos em cada.

Os números relativos ao Vírus ainda não foram divulgados, mas no dia 30 de dezembro, a SES confirmou o primeiro caso da doença em MS, como sendo de uma gestante de apenas dois meses. Como o zika está diretamente ligado ao nascimento de crianças com microcefalia, o Estado informou que a paciente será monitorada.

Veja também

O cadastro será para atuação na Escola de Educação Profissional da Funsat

Últimas notícias