Cotidiano

Dois dias após resgate, morre o cão encontrado em local de desova

Corpo foi levado para necropsia

Midiamax Publicado em 14/09/2016, às 13h18

None
14368630_10154514691765682_2552321838188112285_n.jpg

Corpo foi levado para necropsia

O cachorro resgatado nesse domingo (11), em um local usado como desova de animais vivos, no Bairro José Abrão em Campo Grande, morreu na noite dessa terça-feira (13), por volta das 21h30. O Boxer, que recebeu o nome de Andy, estava internado há dois dias e a veterinária responsável já havia informado às protetoras de que o estado de saúde do animal era grave. 

"Eu já sabia que ele iria morrer. Estava agonizando muito", declara Sandra Luba, protetora que encontrou Andy, amarrado em um saco e dentro de uma caixa. O cachorro foi levado para a clínica Pet Vida, no bairro Jardim São Lourenço, onde passou por vários exames.

A médica veterinária Cristiane Wilhelm, afirma que o quadro clínico do animal inspira muitos cuidados e de que não havia certeza de que ele sobreviveria. "Era um estado muito grave, infelizmente demorou muito para que ele fosse encontrado e recebesse os atendimentos necessários", lamenta. 

Conforme a médica veterinária, Andy passou por exames e foi constatado que ele estava com a doença do carrapato. "Os exames e ultrassons indicavam isso, mas estava tudo muito alterado. Tudo encaminha no sentido de que essa seja a causa da morte, mas não temos como descartar outras hipóteses", observa.Dois dias após resgate, morre o cão encontrado em local de desova

A protetora, por sua vez, acredita que o boxer foi envenenado. "Ele estava com sangramento. Suspeito de envenenamento e maus-tratos", frisa. A possibilidade não foi confirmada.

O corpo de Andy foi levado para necropsia e o resultado deve ser divulgado em torno de 15 dias. "Antes disso não temos como informar a causa da morte", explica a médica veterinária.

A protetora, que cuida sozinha de cerca de 40 cães resgatados, diz que ainda não informou á polícia sobre o caso, mas garante que a denúncia será registrada na  Decat (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista).

Sandra e outras protetoras estão reunidas angariando fundos para custear o tratamento de animais resgatados. Quem quiser efetuar doações, pode realizar depósitos ou transferências bancárias para as seguintes contas:

HSBC
Agência: 0718
Conta Corrente: 00150-41
Beneficiária: Greice Maciel

Caixa Econômica Federal
Agência: 0395
Conta Poupança: 00251771-0
Operação: 013
Beneficiária: Greice Maciel

Manifestação – 

No próximo domingo (18), um grupo de protetoras realizará a Marcha Nacional em Defesa Animal. A concentração será às 9 horas, no cruzamento da Avenida Afonso Pena e a Rua 13 de Maio.  

Jornal Midiamax