Diesel ‘estragado’ para Solurb e população fica em pânico com lixo acumulado

Empresa afirmou que coleta volta nesta quarta-feira
| 27/07/2016
- 16:14
Diesel ‘estragado’ para Solurb e população fica em pânico com lixo acumulado

Empresa afirmou que coleta volta nesta quarta-feira

Um problema com impureza no óleo de diesel, usado para abastecer os caminhões da coleta de lixo, fez 90% da frota da Solurb parar entre a segunda-feira e a terça-feira (26), em Campo Grande. A população que seria antedida pela coleta nestes dois dias não entendeu o que estava acontecendo e lembrando das greves, que ocorreram no ano passado, começou a entrar em pânico, recordando os transtornos. 

Conforme a Solurb, o combustível teria sido comprado direto da distribuidora e após a falha, houve a necessidade até de guinchar os veículos para o pátio da concessionária. A Solurb não informou quais os bairros tiveram a coleta prejudicada. O Jornal Midimax recebeu reclamações de leitores do Estrela Dalva e Paulo Coelho Machado. No Tiradentes, o lixo está acumulado e em alguns locais, os cachorros já começaram a espalhar os resíduos. 

Diesel 'estragado' para Solurb e população fica em pânico com lixo acumuladoA aposentada Ieda Ortega, de 58 anos, confirmou que desde a segunda-feira, o caminhão do lixo não passa na região. “Ficamos preocupados e temos de recolher o lixo dentro de casa. Dá mau cheiro e se coloca na rua, os cachorros reviram. Da outra vez que aconteceu [paralisação na coleta], foi um caos”, reclama. 

Eva marcelino, de 55 anos, disse que os moradores se reuniram para juntar todo o lixo em uma esquina. “É muito complicado. Já tem problema com uma água suja que escorre nesse cruzamento e agora, fica esse mau cheiro”.  

Em nota, a Solurb informou que a  totalidade da frota de caminhões da concessionária é diariamente abastecida na sede da empresa com óleo diesel adquirido diretamente da distribuidora. Na tarde da segunda, horas após o abastecimento, os caminhões que já estavam na rua apresentaram problemas mecânicos, especialmente a perda da força no motor e ficaram travados. 
 
“Como o problema atingiu 90% da frota dos veículos em circulação, contatamos a distribuidora e, juntamente com os nossos técnicos, apuramos que o combustível utilizado apresentava impurezas. (…) Por conta disso, todo o combustível colocado nos tanques desses veículos teve de ser retirado, seguindo-se da necessária limpeza, o que demandou tempo e acabou comprometendo a realização do serviço de coleta na noite de ontem, com reflexo nos serviços nesta terça-feira, pois caminhões que deveriam deixar a garagem da empresa às 7h só foram para a rua às 11h”, informou a nota. 

Ainda segundo a Solurb, a coleta volta ao normal nesta quarta-feira (27). 

Greve

A primeira greve da Solurb durou dez dias, de 8 a 18 de setembro. A paralisação ocorreu por conta do atraso no pagamento dos salários dos funcionários. A Solurb disse que a Prefeitura estava em atraso e que tinha mais condições de manter o ordenado dos trabalhadores em dia. A empresa informou que a Prefeitura de Campo Grande tem três faturas em aberto, totalizando R$ 23,7 milhões , além de reajustamentos atrasados há mais de 14 meses. 

Em outubro, houve nova paralisação dos funcionários, dessa vez, de dois dias. Depois, a Solurb chegou a ficar sem energia e sem condições de coleta. Os funcionários iam para o trabalho, mas não saiam da base da empresa. 

Veja também

Últimas notícias