Prefeitura deve liberar plataforma para agentes de saúde em 15 dias

Agentes temem ter de cumprir 8 horas por falta de plataforma
| 20/08/2015
- 17:40
Prefeitura deve liberar plataforma para agentes de saúde em 15 dias

Agentes temem ter de cumprir 8 horas por falta de plataforma

Os 300 agentes de saúde que foram a Prefeitura na manhã desta quinta-feira (20) cobrar do prefeito, Gilmar Olarte (PP), a liberação da plataforma para cursos de qualificação foram recebidos e de acordo com Marcos Tabosa, presidente do Sisem (Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Grande), o prefeito se comprometeu em um prazo de 15 a 20 dias liberar a plataforma para os servidores.

“Os agentes estão cumprindo as seis horas e por causa da falta da plataforma estão fazendo serviços extras, como cobrir outros pontos da cidade”, explica Tabosa. Atualmente a plataforma que disponibiliza os cursos online não está funcionando, e com isso, os agentes temem ter de cumprir 8 horas de serviço nas ruas.

Manifestação

Os agentes também fizeram uma manifestação na reinauguração do , em Campo Grande, na manhã desta quinta-feira (20). A manifestação seria para cobrar do governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), promessas de campanha. O governador foi recebido com vaias pelos agentes de saúde.

“Durante a campanha eleitoral, o governador prometeu que elevaria o incentivo que a categoria recebe de R$ 128 para meio salário mínimo”, fala Marcos Tabosa, presidente do Sisem (Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Grande). De acordo com Tabosa onde o governador estiver será cobrado pelos agentes da promessa feita.

O Estado tem atualmente 4 mil servidores, que recebem em média com o incentivo R$ 1.100, já os agentes comunitários de saúde do município recebem com o incentivo R$ 1.750. A Sesau conta com 1.500 agentes comunitários de saúde, 210 agentes de combate a endemias e 420 agentes de saúde pública.

 

 

 

Veja também

Consumidores também disseram que a renda está melhor que mês anterior

Últimas notícias