Juiz que determinou remoção da Cidade de Deus estranha reintegração de posse

Vieira disse que Altounian e seu advogado estiveram junto com ele em uma visita no Jardim Noroeste
| 04/01/2015
- 21:51
Divulgação

Vieira disse que Altounian e seu advogado estiveram junto com ele em uma visita no Jardim Noroeste

O Juiz de Direito que determinou a remoção das famílias da Cidade de Deus, Luiz Felipe Medeiros Vieira, estranhou ação do suposto dono de uma parte da área do Jardim Noroeste que está destinada as famílias da . Uma decisão da Justiça determina a de uma parte da área. Vieira não quis comentar a decisão, mas estranhou a ação.

“Na audiência nós resolvemos tudo, ele assinou o acordo. Eu vou falar bem a verdade, eu fico surpreso, porque o Dr. Othon assinou comigo, me ligou, agradeceu. Acho muito estranho”, declarou.  Uma audiência pública foi realizada no dia 5 de Dezembro entre a Prefeitura de Campo Grande, o MPE-MS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) e a Justiça. De acordo com Vieira, Arthur e Othon assinaram um acordo.

No dia 30 de Dezembro, o juiz plantonista Waldir Peixoto Barbosa determinou a reintegração de posse a Arthur Altounian de parte da área onde, atualmente, a Prefeitura executa obras de infraestrutura para abrigar cerca de 200 famílias.

A decisão é em caráter liminar, segundo informa o advogado dos proprietários, Othon Nasser. Conforme o relatório do magistrado, o Altounian e Eliza Bernardi Altounian “alegam que são proprietários da área, conforme prova a certidão da matrícula acostada, a qual sofre turbação promovida pelo requerido, o qual passou a abrir vias, ruas, buracos e valetas, o que vem demonstrado pelos documentos e fotos juntados”.

“Infelizmente, não posso te ajudar nesse momento porque eu não tenho nenhuma informação dessa decisão que veio no dia 30”, disse.

Vieira lamentou a ação de reintegração de posse e disse que Altounian e seu advogado estiveram junto com ele em uma visita na área do Jardim Noroeste, no dia 4 de Dezembro, e não comentaram sobre a suposta área de propriedade de Altounian. “Ele estava junto comigo, mostrou a área dele. Eu lembro que tinha um proprietário da área vizinha que a única coisa que reclamou é que a prefeitura fez umas valetas do lado direito para escorrer a água pluvial e naquele momento, se for o mesmo, o Othon estava junto comigo”, concluiu.

Veja também

Corpo de Bombeiros realizam combate a um încêndio de grandes proporções no Bairro Vida Nova...

Últimas notícias