Ele teve três paradas cardíacas seguidas

Raimundo Ferreira da Silva, de 82 anos, morreu no fim da noite de sábado (2), após ter três paradas cardíacas seguidas. Ele havia sido internado no Hospital da Vida, em , a 225 quilômetros ao sul de Campo Grande, onde foi encontrado pela família com larvas na boca.

O velório do paciente foi realizado no domingo (3) no Memorial da Pax Primavera, em Itaporã, a 225 quilômetros de Campo Grande. Já o sepultamento ocorreu na manhã desta segunda-feira (4) no Cemitério Cristo Redentor.

Caso

O caso ocorreu no dia 23 de abril e foi denunciado para a imprensa, após a família questionar o atendimento do local. Na ocasião, os servidores do local informaram que eles deveriam pedir explicações ao governador, se referindo a Reinaldo Azambuja (PSDB), por não construir o HR (Hospital Regional) naquela cidade e assim desafogar o número de pacientes que há na unidade, que está superlotada.

Na época, a prefeitura chegou a emitir uma nota a respeito do assunto. Veja a nota na íntegra:

Sobre caso de paciente internado no Hospital da Vida a direção da Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde de Dourados), que gerencia o hospital, informa que uma sindicância será instaurada para apurar se houve negligência por parte dos funcionários e afirma que medidas administrativas serão adotadas caso fique comprovada falha no atendimento ao paciente, mas considera como um caso isolado.

O paciente, morador em Itaporã, tem mais de 80 anos, sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) e está em coma, entubado, internado na “ala vermelha” do hospital, onde ficam os pacientes em estado mais grave.

Para a Funsaud se trata de um fato lamentável, que terá uma profunda investigação. O Hospital da Vida passou por reforma, melhorou o atendimento à população. O quarto em que o paciente está tem cama nova e equipamentos novos. A Funsaud reafirma que já está tomando as devidas providências.