Governo faz permuta para resolver falta de reagentes no Imol

Compra também aguarda liberação da Alfândega
| 02/07/2015
- 18:56
Governo faz permuta para resolver falta de reagentes no Imol

Compra também aguarda liberação da Alfândega

O governo de Mato Grosso do Sul recorreu a outros estados para suprir problemas no estoque de reagente usado na elaboração de laudos periciais no (Instituto de Medicina e Odontologia Legal). Recentemente, houve vários casos de presos soltos em decorrência da falta dos exames, levando o Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis) a fazer uma vistoria no órgão, na Capital, na qual detectou problemas na estrutura.

Em solenidade alusiva ao aniversário do Corpo de Bombeiros, na manhã desta quinta (2), o secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Silvio Maluf, ressaltou que o reagente usado no Imol é importado e houve uma compra, mas os produtos aguardam liberação na Alfândega. Enquanto isso não acontece, uma permuta com outros Imol deverá suprir a demanda emergencial.

Ainda segundo Maluf, a requisição dos produtos foi feita em tempo hábil, mas não esperava-se baixa acentuada no estoque disponível ou o atraso na liberação. “O problema está resolvido e o secretário de Justiça está buscando uma reestruturação em Campo Grande e no Estado”, disse na mesma ocasião o governador, Reinaldo Azambuja (PSDB).

Comissão

O Diário Oficial do estado desta quinta traz resolução, da Sejusp, que cria uma comissão para apresentar, em 60 dias, uma minuta de legislação orgânica da Coordenadoria-Geral de Perícias. Segundo Maluf, é um reexame nas leis para evitar problemas burocráticos no órgão.

Veja também

A prefeitura retoma recapeamento na área central nesta sexta-feira (19), em Campo Grande. As equipes...

Últimas notícias