Gaeco busca documentos na segunda fase da Operação Tempestade

Operação busca documentos em certames licitatórios suspeitos de fraude 
| 08/05/2015
- 19:30
Gaeco busca documentos na segunda fase da Operação Tempestade

Operação busca documentos em certames licitatórios suspeitos de fraude 

O (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) deu início, na manhã de sexta-feira (8), a segunda fase da Operação Tempestade, para cumprimento de 14 mandados de busca e apreensão de documentos na Prefeitura de Camapuã, município distante 135 quilômetros de Campo Grande.

A busca também acontece na residência de servidores municipais, sedes de empresas fornecedoras e prestadoras de serviços ao município e seus proprietários. Estão sendo apurados crimes de fraudes em licitações, peculato, corrupção ativa e/ou passiva. A pena prevista pode chegar a 12 anos de reclusão e multas.

Na segunda fase, a operação busca documentos utilizados em certames licitatórios suspeitos de fraude ou supostamente utilizados para o desvio de dinheiro público e reforçar o acervo probatório já obtido durante o cumprimento de busca e apreensão em 16 de abril, assim como colher depoimentos de testemunhas e investigados, dentre servidores públicos e fornecedores municipais.

Participam da operação três promotores de Justiça, 24 policiais militares integrantes do Gaeco e uma equipe da CGU (Controladoria Geral da União), segundo o MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul).

Veja também

A Funtrab (Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul) oferece 1.198 vagas de emprego...

Últimas notícias