Funcionários da limpeza do Hospital Regional ameaçam paralisar serviços

Profissionais da Vyga afirmam que ainda não receberam
| 12/05/2015
- 19:23
Funcionários da limpeza do Hospital Regional ameaçam paralisar serviços

Profissionais da Vyga afirmam que ainda não receberam

Mais de 45 funcionários contratos pela empresa Vyga, que prestam serviços de limpeza no HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul), na região sudoeste de Campo Grande, afirmam que ainda não receberam o pagamento referente ao mês de fevereiro e prometem paralisar os serviços nesta quinta-feira (14), caso a situação não seja normalizada.

Uma funcionária que preferiu não se identificar, diz que não houve nenhuma explicação sobre o atraso. “Talvez seja liberado amanhã. Por enquanto vamos continuar trabalhando, mas não sair o pagamento não vamos mais trabalhar na quinta-feira. A gente fica muito triste com essa situação porque temos família e contas para pagar. Passamos o Dia das Mães sem nada”, lamenta.

A funcionária também reclama do “descaso” do STEAC-MS (Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Asseio e Conservação de Mato Grosso do Sul). Segundo ela, o Sindicato não tem defendido o interesse dos trabalhadores.

“Não podemos contar com o Sindicato porque eles estiveram na empresa, mas disseram que não podemos reclamar. Alegam que o pagamento do INSS [Instituto Nacional do Seguro Social] e FGTS [Fundo de Garantia do Tempo de Serviço], mas tiramos o extrato e isso não é verdade, não está depositado. O Sindicato só defende os trabalhadores quando a empresa está devendo a eles”, afirma.

O presidente do STEAC-MS, Wilson Gomes da Costa, explica que esteve na empresa e que foi informado de que o pagamento foi realizado à zero hora desta terça-feira (12), no entanto, esclarece que só terá um posicionamento oficial no período da tarde. Ele também não informou o valor total da dívida.

“Eles me disseram que houve uma falha no sistema de depósito e segundo o que disseram a empresa já estava reconduzindo a situação e o depósito foi feito. Só terei um posicionamento oficial e com mais informações às 14 horas de hoje”, ressalta.

A reportagem do Jornal Midiamax entrou em contato por telefone com a empresa Vyga e foi informada de que o responsável não estava no local. Um e-mail também foi encaminhado para o setor administrativo, mas até o momento, não houve resposta.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Jornal Midiamax

O leitor enviou as informações ao WhatsApp da redação, no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem diretamente com os jornalistas do Jornal Midiamax. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total anonimato garantido pela lei.

Veja também

A expectativa em torno da inflação nos Estados Unidos interrompeu a sequência de três quedas...

Últimas notícias