Cotidiano

Após flagra de pacientes na chuva, Sesau explica horário das unidades de saúde na Capital

Após reclamações de que usuários da Unidade Básica de Saúde Vila Popular – Vespasiano Barbosa Martins, na quarta-feira (23), a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde Pública (Sesau) explicou sobre a estrutura física das unidades de saúde da Capital. Segundo a assessoria, realmente as unidades básicas, que não são 24h, fecham no horário […]

Arquivo Publicado em 24/02/2011, às 21h00

None
1315284414.jpg

Após reclamações de que usuários da Unidade Básica de Saúde Vila Popular – Vespasiano Barbosa Martins, na quarta-feira (23), a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde Pública (Sesau) explicou sobre a estrutura física das unidades de saúde da Capital.

Segundo a assessoria, realmente as unidades básicas, que não são 24h, fecham no horário de almoço e têm um horário de atendimento determinado, e ainda não dispões de espaço físico para abrigar as pessoas no horário contrário ao expediente, pois acredita que não é preciso que as pessoas aguardem nas filas, já que a Secretaria trabalha para atende de maneira eficaz a população.

Ainda explica que todos os projetos antes da construção das unidades são discutidos com o Conselho Municipal e Regional de Saúde, órgão que representam os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), sendo aprovados pelos conselhos.

Além disso, para diminuir o tempo de espera, nos postos, a Secretaria de Saúde está desenvolvendo programas para agilizar o tempo. Dessa forma estão sendo implantado em todas as unidades de saúde um sistema de gerenciamento que possibilita marcas as consultas por telefone.

Tal sistema já está em funcionamento nas unidades do programa da família, depois irá para as unidades básicas, com expectativa de até julho de 2011, atender todas as unidades. Com o portal de voz, será possível agendar as consultas, com o objetivo de acabar com filas de espera.

Em relação a falta de médico na unidades, a assessoria explica que os usuários podem conferir a escala de plantões médicos através do site da Sesau ou ligando na secretaria. As reclamações, dúvidas ou sugestões ser feitas pela ouvidoria no telefone 3314-9955 ou 3314-3385 ou ainda pelo site www.pmcg.ms.gov.br/sesau.

Jornal Midiamax