Zap bloqueado

Um bloqueio na contratação por R$ 7,2 milhões de empresa de disparos de WhatsApp
na Bahia, entre a Transalvador, presidida pelo advogado Décio Martins, e a Speedzap.
O pregão foi finalizado em abril, mas não avançou porque a assessoria jurídica da
Prefeitura notou fatos estranhos. A mesma empresa ganhou contrato com um valor
idêntico em 2021 na Saúde. Na época, a secretaria era comandada pelo hoje deputado
Leonardo Prates (PDT-BA). E quem era o seu subsecretário na ocasião? Décio Martins,
que ele indicou para o atual cargo. A Prefeitura também recebeu a informação de que o
primo do deputado, Mauro Prates, teria ligação com a empresa vencedora. Diante de
tanta coincidência e de supostos indícios de irregularidades, a gestão paralisou tudo. Os
personagens foram ouvidos e, como defesa, alegam que a Speedzap não foi contratada
pela Transalvador.

Reduto

O ministro dos Transportes, Renan Filho, usa estratégia da assinatura de ordens de
serviço para obras nos Estados. Renanzinho viaja para o reduto dos aliados, posa para
foto, faz discurso com claque, o prefeito e o deputado ficam no lucro temporário. Mas o
asfalto não tem chegado, reclamam alcaides. A tática, porém, conquistou os
governadores.

Pacificação

Aconselhado pelo pai, José Dirceu, o deputado federal Zeca Dirceu, líder do PT,
desistiu de concorrer ao Senado pelo Paraná. Ele apoiará Gleisi Hoffmann – e na
contrapartida, terá ajuda dela à reeleição. O pedido (ou pacificação) partiu do presidente
Lula da Silva. Ele tem falado com Dirceu por emissários. E o ex-ministro, que se tornou
lobista, ao contrário do que muitos pensam, tem mantido excelente interlocução nos
ministérios.

Ocaso

Sem mandato, o ex-senador Romero Jucá (MDB-RR) já não é mais o mesmo dos
tempos em que passava por qualquer porta da Esplanada como aliado dos Governos de
José Sarney a Michel Temer. Ele mantém um escritório de representação no Lago Sul,
endereço nobre. Todavia Jucá tem perdido muitos clientes, sobretudo na área de
transporte. Nem o senador Renan Calheiros e seu filho, o ministro da pasta, conseguem
ajudá-lo.

Delação

A delação premiada do doleiro Lúcio Funaro, com poderosos clientes, pode ser anulada
pelo STF. Será a pista livre jurídica para o ex-deputado federal Eduardo Cunha, que tem
acumulado vitórias judiciais, e seus aliados políticos. O ministro Edson Fachin é o
relator da matéria na Turma.

Tel Aviv

Uma excursão religiosa com 65 anciãos brasileiros tornou-se uma viagem infernal com
o ataque do Hamas a Israel. Até o fechamento desta edição, o grupo estava contido no
hotel, em Tel Aviv, e a empresária dona da agência, que ficou Brasil, com dificuldades
no contato com seu staff. Sem conexão com a Embaixada para o resgate.

ESPLANADEIRA

# Brasil preside reunião do Conselho de Segurança da ONU para tratar da guerra no Oriente Médio. # Fernanda Meirelles, sócia do FAS Advogados, participa de Webinar nesta terça (17) sobre regulamentação das apostas esportivas. # Jornalista e fotógrafo Pedro Levier abre exposição “Entre Fronteiras”, no Centro Cultural Correios RJ. # Lilian Cardoso lança “O livro secreto do escritor” em São Paulo no dia 21. Projeto Walking Together firma compromisso com a ONU para contribuir com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 11. # Helenice Moura, cofundadora da A Liga Digital, foi eleita a profissional de tecnologia e inovação do ano pela APPBrasil.