Nova variante da covid, Deltacron tem dois casos confirmados no país; confira o que se sabe

Cientistas ainda não divulgaram quais seriam os principais sintomas da variante
| 15/03/2022
- 14:19
Agência Brasil
Foto: Reprodução

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta terça-feira (15) que o Brasil tem dois casos da variante Deltacron do coronavírus confirmados, no Amapá e no Pará. A mutação é uma junção das variantes Delta e Ômicron, e até o momento não havia sido localizada no país. Com a nova variante circulando, confira quais são os sintomas ao final da matéria.

“Tudo o que acontece nos países nós observamos. Por exemplo, essa variante, em que seria uma junção da Ômicron com a Delta, a Deltacron, que tem mais na França e em alguns outros países da Europa, nosso serviço de vigilância genômica já identificou dois casos no Brasil, um no Amapá e outro no Pará, e nós monitoramos todos esses casos”, afirmou.

Questionado sobre o nível de preocupação a respeito da nova variante, Queiroga ressaltou que as medidas sanitárias devem se manter as mesmas e reforçou a importância da dose de reforço da vacina da .

“Essa variante é uma variante de importância que requer o monitoramento. Então as variantes são classificadas como variantes de importância, variantes de preocupação. E as autoridades sanitárias estão aqui para diante desta situação tranquilizar a população brasileira. As medidas são as mesmas, e se eu tivesse que indicar uma medida é a aplicação da dose de reforço”.

A dose de reforço da vacina da Covid-19 já foi aplicada em 33,3% da população brasileira, com mais de 70 milhões de pessoas vacinadas. A dose de reforço deve ser aplicada quatro meses após a segunda dose ou a dose única.

Quase 180 milhões de pessoas receberam a primeira dose, o equivalente a 84,6% da população, e mais de 157 milhões receberam a segunda dose, o equivalente a 74% dos brasileiros.

De acordo com os dados oficiais do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o Brasil tem 29.380.063 casos confirmados de Covid-19 desde o início da pandemia, sendo 11.287 novos casos identificados nas últimas 24 horas. A média móvel está em tendência de queda, com 44.371 casos na última semana.

Em relação aos óbitos, desde o início da pandemia foram registrados 655.249, com 171 novas mortes nas últimas 24 horas. A média móvel está em queda desde 11 de março, registrando 415 na última semana.

O que se sabe sobre a variante

A perspectiva de uma cepa combinando duas das versões mais potentes do coronavírus até agora pode parecer assustadora, principalmente porque a delta era mais grave do que outras e a ômicron, altamente infecciosa.

Mas os cientistas enfatizam que agora há imunidade substancial na população humana contra ambas as variantes, então não há razão para pensar que isso representaria um risco maior.

Os vírus recombinantes surgem quando um paciente é infectado com duas variantes ao mesmo tempo, e a combinação ocorre quando suas células se replicam juntas. Autoridades de saúde do dizem que a variante não está ligada ao aumento de casos e internações hospitalares no país. Maria van Kerkhove, líder técnica de covid da OMS (Organização Mundial da Saúde), declarou na semana passada que os recombinantes eram "esperados, especialmente com intensa circulação de ômicron e delta", e que sua equipe estava "rastreando e discutindo" a variante.

 

 

Veja também

Últimas notícias