Ministério da Economia reduz previsão de alta de PIB de 2022 de 2,10% para 1,50%

A projeção anterior havia sido divulgada em novembro do ano passado
| 17/03/2022
- 13:29
Ministério da Economia reduz previsão de alta de PIB de 2022 de 2,10% para 1,50%
Foto: Reprodução
Enquanto o ministro da Economia, Paulo Guedes, avalia que os economistas do mercado precisam rever para cima suas expectativas para o crescimento da economia neste ano, o próprio ministério reduziu seu otimismo para a alta do Produto Interno Bruto (PIB) em 2022. De acordo com a grade de parâmetros divulgada nesta quinta-feira, 17, pela Secretaria de Política Econômica (SPE), a estimativa para a expansão da atividade neste ano passou de 2,10% para 1,5%, como adiantou na quarta-feira, 16, o Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. A projeção anterior havia sido divulgada em novembro do ano passado.

De acordo com o Boletim Macrofiscal, entre os fatores positivos que ajudam o crescimento em 2022 estão a taxa de poupança elevada, a recuperação do setor de serviços, a contínua melhora do mercado de trabalho e o robusto investimento, tanto privado como em parceria com o setor público.

"Ao mesmo tempo, existem riscos neste ano a serem monitorados, notadamente a guerra na Ucrânia e seus impactos nas cadeias globais de valor, que já apresentam gargalos devido à pandemia. Adicionalmente, o risco da pandemia sobre o crescimento econômico e a inflação continuam sendo avaliados", informou o documento.

O ministério manteve as projeções de crescimento da economia de 2023, 2024 e 2025: todas em 2,50%. Para 2026, a previsão — divulgada nesta quinta pela primeira vez — também é de 2,50%.

"Com a volta da taxa de participação e do nível de ocupação aos seus níveis históricos, estima-se crescimento do produto à taxa projetada de longo prazo (2,5%) no ano de 2023 e posteriores", completou a SPE.

No último relatório Focus, os analistas de mercado consultados pelo estimaram uma alta de apenas 0,49% para o PIB de 2022. Para 2023, a estimativa no Focus é de alta de 1,43%. As estimativas de mercado para os anos de 2024 e 2025 estão em 2,00%.

 

Veja também

A Comissão Mista de Orçamento (CMO) aprovou nesta quarta-feira (29) o relatório final do projeto...

Últimas notícias