Contrato de R$ 1 milhão é encerrado após diretor ser chamado de “Negão” durante reunião

A empresa deverá responder por racismo
| 30/06/2022
- 09:59
Contrato de R$ 1 milhão é encerrado após diretor ser chamado de “Negão” durante reunião
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Uma das maiores empresas de tecnologia do acabou virando alvo de uma ação judicial após um contrato de implementação de seu software no valor de R$ 1 milhão ter sido encerrado devido a um comentário racista, na última sexta-feira (24), no Foro Regional de Santo Amaro, na capital paulista.

A empresa Oracle deverá responder por racismo após uma denúncia envolvendo uma fornecedora homologada de seus serviços e um dos clientes desta prestadora.

O caso aconteceu durante uma videoconferência para tratar da revisão de um contrato, o diretor-técnico da Proz Educação, Juliano Pereira dos Santos, 37, afirma ter sido chamado de "negão" por Matheus Mason Adorno, representante da Optat Consulting. Segundo o Portal Uol, o executivo levou o caso à justiça e abriu um processo por considerar a colocação racista.

O episódio acabou no encerramento de uma parceria entre Proz e Optat para implementação de um software de gestão financeira na da Oracle. O projeto avaliado em R$ 1 milhão, agora, culmina em duas ações indenizatórias por danos morais no valor de R$ 50 mil cada.

O primeiro processo aconteceu na última sexta-feira (24), contra Adorno, na comarca de Campinas (SP). O segundo foi contra a Oracle do Brasil Sistemas Ltda, na segunda (27), no Foro Regional de Santo Amaro, na capital paulista. Segundo Santos a multinacional foi conivente com a postura de Adorno durante e após a reunião.

(Com informações do Portal UOL)

Veja também

A Polícia Federal também foi acionada para acompanhar o desembarque pela porta traseira do avião

Últimas notícias