VÍDEO: Homem carrega no colo avó de 102 anos para receber dose de reforço em Brasília

O caso ocorreu na UBS 03 Recanto das Emas em Brasília
| 23/09/2021
- 15:53
Neto indigna-se com o ocorrido e carrega a avó para ser vacinada
Neto indigna-se com o ocorrido e carrega a avó para ser vacinada - Foto: Reprodução

O neto de uma senhora de 102 anos precisou carregá-la no colo para que ela tomasse a dose de reforço da vacina contra a Covid-19, em Brasília. O caso ocorreu nesta quarta-feira (22), na UBS 03 Recanto da Emas.

Segundo o neto da senhora, a aplicação da vacina dentro do carro foi negada, pois o local não vacina por sistema . No entanto, ele alega que as duas doses anteriores foram aplicadas com a senhora dentro do carro, no estacionamento da unidade.

Em vídeo, divulgado pelo portal de notícia Diário de Ceilândia, Erick Farias narra sua indignação ao carregar a avó para dentro da unidade. "O posto não me deixou entrar com minha avó para vacinar, porque disse que não era drive-thru. Isso aqui é uma vergonha, a UBS 3 se recusou a vacinar minha avó, sendo que a primeira dose e a segunda ela conseguiu tomar no carro, no estacionamento. E eles se recusaram a deixar o carro estacionar para vacinar a senhora de 102 anos".

Confira o vídeo:

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por DIÁRIO DE CEILÂNDIA (@diariodeceilandia)

 

A Secretaria Estadual de Saúde do confirmou o ocorrido em nota, ao portal de notícia UOL, e disse que ofereceu uma cadeira de rodas ao neto da idosa. Ele recusou e preferiu levar a avó no colo. Em nota, por meio da Diraps (Diretoria de Atenção Primária da Região Sudoeste), o órgão informou que "a unidade não possui drive-thru para vacinação. Assim, a equipe prontamente ofereceu uma cadeira de rodas para transportar a paciente até o local de aplicação da dose. No entanto, o familiar recusou, levou a paciente nos braços e filmou toda a ação”.

Ainda segundo a nota, "as vacinas necessitam de manejo e acondicionamento adequados, devem permanecer na temperatura indicada pelo fabricante e não é recomendado o transporte em bandejas para aplicação em outro local”.

A Diretoria de Atenção Primária da Região Sudoeste informa ainda que pede desculpas pelo ocorrido e reforça que todas as orientações sobre casos específicos de atendimento são repassadas para as equipes de saúde.

Veja também

Nesta edição, programa oferece 190 mil bolsas parciais ou integrais

Últimas notícias