Há todo um planejamento para que seja pago o Auxílio Brasil, diz secretário

O secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, defendeu ainda que numa democracia é necessário avançar em consenso e que, dentro desse consenso, a PEC dos Precatórios será aprovada
| 05/11/2021
- 19:25
Adolfo Sachsida
Adolfo Sachsida, Secretário de Política Econômica - Divulgação

O secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, na execução do seu papel de defender os feitos da equipe econômica e de repudiar as críticas que o Ministério da Economia vem recebendo por estar lutando para aprovar a PEC dos precatórios como forma de abrir espaço no Orçamento para pagar o Auxílio Brasil, disse nesta sexta-feira que "existe todo um planejamento" para que seja pago o benefício.

Ele participou no período da tarde desta sexta-feira, 5, de uma live organizada pela Genial Investimentos com o economista-chefe da instituição, José Márcio Camargo.

Sachsida disse ainda que, para essa equipe econômica, o teto de gastos sempre foi um pilar importante para a consolidação fiscal. No entanto, avaliou que o teto precisava ser aperfeiçoado e isso está sendo feito.

Ele afirmou também não ter dúvidas de que a PEC dos Precatórios, que abre espaço para o pagamento do auxílio, será aprovada em na Câmara e depois no Senado.

"Não tenho dúvidas de que aprovaremos a PEC dos Precatórios. Vamos levar o Auxílio Brasil aos que mais precisam. O teto de gastos foi aperfeiçoado e discordo de que estamos arranhando a nossa credibilidade. Estamos avançando em consensos e vamos aprovar a PEC dos Precatórios", assegurou Sachsida.

Veja também

O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, esteve hoje (19) em Osasco (SP), onde...

Últimas notícias