“O objetivo da suspensão de planos é impedir a entrada de novos usuários em planos com problemas na assistência até as operadoras apresentarem melhora no resultado no monitoramento”, destaca a ANS.

Conforme a agência, 55.197 beneficiários dos 12 planos suspensos ficam protegidos com a medida. Apesar da suspensão, fica permitido o ingresso de novo filho, novo cônjuge, ex-empregados demitidos ou aposentados nos contratos já vinculados aos planos suspensos. A proibição da venda começa a valer na sexta-feira (17).

Além das suspensões, no terceiro ciclo a ANS também divulgou a lista de planos que poderão voltar a ser comercializados. Confira a lista completa aqui.

Saiba Mais