Brasil

Em Alagoas, Bolsonaro elogia Collor: ‘Homem que luta pelo interesse do Brasil’

Em mais uma viagem ao Nordeste, o presidente Jair Bolsonaro disse que os brasileiros precisam defender “o que é melhor para o País” nas eleições municipais. “Um vereador é muito importante. Trabalhem por aqueles que pensam como vocês”, disse. “Eu comecei como vereador. Olha então a importância de escolher um vereador que vai representá-los no […]

Diego Alves Publicado em 05/11/2020, às 22h34

O presidente Jair Bolsonaro e o senador Fernando Collor, durante evento em Alagoas Foto: Alan Santos/Presidência
O presidente Jair Bolsonaro e o senador Fernando Collor, durante evento em Alagoas Foto: Alan Santos/Presidência - O presidente Jair Bolsonaro e o senador Fernando Collor, durante evento em Alagoas Foto: Alan Santos/Presidência

Em mais uma viagem ao Nordeste, o presidente Jair Bolsonaro disse que os brasileiros precisam defender “o que é melhor para o País” nas eleições municipais. “Um vereador é muito importante. Trabalhem por aqueles que pensam como vocês”, disse. “Eu comecei como vereador. Olha então a importância de escolher um vereador que vai representá-los no município”, disse o presidente, eleito em 1988 para a Câmara do Rio de Janeiro, publicou a Agência Estado.

Na inauguração de sistema de abastecimento de água em Piranhas (Alagoas), Bolsonaro fez elogios ao senador Fernando Collor (Pros-AL) e ao deputado federal Arthur Lira (AL), líder da bancada do Progressistas na Câmara. Bolsonaro disse que o ex-presidente, presente ao evento, é “um homem que luta pelo interesse do Brasil e também, em especial, do seu Estado”.

Em 1992, Bolsonaro, então deputado federal, votou a favor da admissibilidade do pedido de impeachment do então presidente Collor. Naquele ano, em um discurso em abril, Bolsonaro chamou o então chefe do Executivo de “mentiroso”: “Aprendi, na caserna, que o Chefe que mente não merece credibilidade. E o Senhor Presidente da República, Chefe do Supremo das Forças Armadas, não deixa de ser um grande mentiroso”.

Lira acompanharia o presidente na viagem, mas cancelou a presença após ser diagnosticado com covid-19. “Falta uma pessoa também muito importante na nossa articulação política na Câmara dos Deputados, que é um alagoano, o prezado deputado Arthur Lira. Mais do que fazer articulação, é uma pessoa sempre pronta, sempre alerta a trabalhar pelo seu Estado. Tenho certeza que, na próxima vez, sem covid, estará presente entre nós”, disse Bolsonaro.

Aplaudido pelo público durante discurso de Bolsonaro, Lira é atualmente o principal líder do Centrão, bloco formado por partidos que compõem a base do governo na Câmara. O grupo tem obstruído as sessões da Casa há semanas em uma disputa que tem como pano de fundo a sucessão de Rodrigo Maia (DEM-RJ), em fevereiro de 2021.

Bolsonaro voltou a repetir o lema integralista “Deus, pátria e família”. Durante cerimônia de inauguração de sistema de abastecimento de água em Piranhas, no sertão alagoano, o presidente afirmou que “este é um governo que, juntamente com o Parlamento brasileiro – os nossos deputados federais e senadores -, está resgatando valores em nosso País: Deus, pátria, família”.

A Ação Integralista Brasileira (AIB) foi “o movimento de inspiração fascista mais importante organizado no Brasil”, segundo o Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC) da Fundação Getulio Vargas (FGV). Em outubro, Bolsonaro havia repetido o mesmo lema durante inauguração de adutora em Pernambuco.

Escala em Aracaju

Por questões técnicas e meteorológicas, o voo que levava o presidente para Alagoas teve de recalcular a rota. A aeronave foi direcionada para Aracaju e, de lá, o presidente foi de helicóptero até o local da inauguração.

Enquanto a grande maioria das pessoas utilizava máscara, as autoridades e convidados que sentavam bem em frente ao palco estavam sem um dos principais artigos de segurança contra o novo coronavírus. Após o discurso, Bolsonaro, ainda sem máscara e sem respeitar o distanciamento social, cumprimentou, abraçou e beijos dezenas de seguidores. (Informações da Agência Estado)

Jornal Midiamax