Margareth Dalcomo, é pneumologista e pesquisadora da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), e revelou durante uma entrevista à Globonews, não acreditar que uma distribuição de uma vacina contra a ocorra em 2020.

“O que está acontecendo é uma situação nova, com muito empenho de grupos de qualidade. Mas nossa grande preocupação é que nenhum órgão regulatório autoriza só por conta da pressão”, disse Margareth.

A pesquisadora ainda lembrou das promessas de que uma vacinação ocorra ainda esse ano em outros países, e citou como exemplo o presidente dos EUA, .

No Brasil, conforme publicado no portal IG, o governador de , João Doria, segue prometendo sore uma vacina em dezembro.

Apesar das promessas, a pesquisadora destaca que para a obtenção do registro da vacina, existe um processo tão rigoroso quanto os testes que já ocorrem.

“Nunca tivemos vacina em um período tão rápido. Temos que ser realistas. Nos , o Donald Trump disse que teria uma vacina antes das eleições, mas a FDA (órgão regulatório dos EUA) tem um controle absurdamente rígido”, disse.