A segunda melhor data para o comércio está chegando e profissionais autônomos de Campo Grande se prepararam para faturar a mais no Dia das Mães. Para conseguir uma renda extra, o momento é de fazer estoque e se preparar para o aumento das vendas esperado para os primeiros dias de maio.

Pesquisa da Fecomércio/MS estima que a data movimente R$ 478, 82 milhões em Mato Grosso do Sul, com gasto médio de R$ 431 entre presentes e comemorações. A vontade da mãe deve ser respeitada por 39% dos filhos e filhas na hora de escolher o presente e 26% devem optar por cosméticos e perfumes.

Há quase 4 anos, a pandemia de Covid-19 fez Giuliana Campagna Bertazzoni Arante, 32, mudar de ramo e começar a vender cosméticos e perfumaria como autônoma. Com o fechamento do negócio que tinha com o marido devido às restrições da pandemia, ela passou a ser revendedora e, desde então, fez do negócio uma oportunidade de crescer.

Já experiente com a sazonalidade das datas, ela começou a fazer estoque para o Dia das Mães em março e está preparada para as demandas que devem crescer a partir do dia 1º. A preparação é justificada pelo retorno, já que a data rende para Giuliana o equivalente a três meses.

“Estou preparada para o Dia das Mães com mimos a partir de R$ 7 e presente a partir de R$ 15”, conta ela que espera grande fluxo de vendas do 5º dia útil de maio até o sábado (11), véspera do dia das Mães. Conheça mais sobre o trabalho da Giuliana aqui.

Autônomas conciliam vendas com filhos

O período também é de preparação para quem trabalha de casa e concilia as vendas com o cuidado dos filhos. É o caso da vendedora e mãe de dois, Leticia Souza, 28, que este ano reforçou estoque de cosméticos para o Dia das Mães.

Ela conta que aproveitou promoção de produtos nos meses anteriores para montar um estoque. “Me programei para fornecer melhores produtos com os melhores preços para essa data tão especial”, conta ela, que usa a estratégia de criar kits de cosméticos para venda e também tem itens avulsos.

Juliana vende itens de cosméticos e perfumaria (Foto: Arquivo Pessoal)

Para ter mais tempo em casa e para o filho mais novo, de três anos, Leticia conta que sempre optou pelas vendas como autônoma, como forma de ter uma renda extra em meio a correria do dia a dia. Assim como ela, Renata de Oliveira da Silva, 39, também alia as vendas com cuidado do filho e criatividade para aumentar a renda.

Ela conta que há dois anos decidiu estar mais próximo do filho, atualmente com nove anos, e se reinventa para ter uma renda extra. Para o dia das Mães deste ano, ela aposta na venda de porta-joias e lembrancinhas.

“Esse momento é especial e minha expectativa é sempre aproveitar essas datas para usar a criatividade e lucrar também”, conta Renata.

Renata aposta nas lembrancinhas para as mães. (Foto: Arquivo Pessoal)