Brasil

‘Ninguém tira a minha fé’, diz Valdomiro Santiago após levar facada durante culto

O suspeito planejou o crime durante cinco meses, e segundo ele o pastor teria dito para crucificá-lo.

Henrique Kawaminami Publicado em 09/01/2017, às 11h48

None
rtemagicc_valdemiroataque01_01.jpg

O suspeito planejou o crime durante cinco meses, e segundo ele o pastor teria dito para crucificá-lo.

O apóstolo Valdemiro Santiago, líder e fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus, foi atacado na manhã deste domingo (8) durante um culto em um templo da igreja no Brás, Centro de São Paulo. Após o ataque, o apóstolo disse que sua fé não foi abalada.

Segundo notíciado pelo G1, Valdemiro foi levado para o Hospital Sírio Libanês com um corte profundo no pescoço e levou 25 pontos. O apóstolo recebeu alta no mesmo dia e foi para casa, de onde mandou uma mensagem aos seguidores da igreja.

“Ninguém mexe com a minha fé, ninguém tira a minha fé. Provavelmente tenha sido até religioso quem mandou fazer isso, tá, mas não ore contra ninguém não, não funciona, ore a favor. Ore pra Deus abençoar o mandante, abençoar esse que fez”, disse em um vídeo.

Ele recebeu uma facada no pescoço. A cena foi vista por mais de 15 mil pessoas que estavam de pé na igreja e viram o apóstolo Valdemiro Santiago sendo retirado às pressas quando fazia a chamada imposição das mãos para abençoar os fiéis. Ele foi amparado pelos seguranças e retirado do local pelo palco. O bispo que comandava o culto se assustou com o ataque. “Meu Deus. Cadê os seguranças aí, né?”, disse o bispo Jorge Pinheiro.

Assista aqui o vídeo do momento em que o pastor é soccorido.

Segundo o bispo, era o primeiro dia de culto e o agressor atacou o apóstolo após pedir um abraço para a vítima. “Ele pediu um abraço do apóstolo. E o apóstolo com muita gentileza se inclinou pra abraçar aquela pessoa. E ela, naquele momento, sacou de uma e desferiu dois golpes no pescoço do apóstolo”, contou.

"Vamos crucificar ele"

O agressor, Jonathan Gomes Higino, de 20 anos,foi contido por seguranças e preso em flagrante pela polícia por tentativa de homicídio. Em depoimento ao 8º Distrito Policial (Brás), ele afirmou ter esfaqueado o pastor por se sentir ameaçado. Ele disse que há cinco meses, durante um culto o pastor olhou para ele e disse: "Vamos crucificar ele". Depois disso, o rapaz disse que passou a planejar a morte do religioso.

Os líderes da igreja disseram que nunca viram o suspeito. “Eu entendo que essa pessoa deveria estar desequilibrada, fora de si para cometer um ato dessa magnitude, porque não justifica, né. Se ele de repente tinha uma questão pessoal, religiosa com relação ao apóstolo não é dessa forma que nós resolvemos essas coisas”, afirmou.

Ele descobriu que dentro da igreja existia a chance de chegar bem perto de Valdemiro, na fila de bênção. Ele então pediu um abraço ao pastor, sacou o facão enferrujado preso na sua cintura coberta com um casaco. Foram dois golpes, nas costas e no pescoço.

Na delegacia, Higino ainda disse que pegou a arma usada no crime há cerca de duas semanas, dentro do quintal de uma residência em Santana no Parnaíba. Jhonathan não tinha passagem pela polícia, foi preso em flagrante e irá responder por tentativa de homicídio.

Jornal Midiamax