Brasil

Cientistas encontram pegadas de dinossauro inédito no Brasil no RS

Vestígios do animal datam de 150 milhões de anos

Joaquim Padilha Publicado em 21/08/2017, às 11h42

None

Vestígios do animal datam de 150 milhões de anos

Um grupo de pesquisadores encontrou o primeiro vestígio de um anquilossauro no Rio Grande do Sul, uma espécie de dinossauro até então inédita no Brasil. A descoberta ocorreu em 2014, mas só foi divulgada agora na revista científica de paleontologia Ichnos.

Os pesquisadores acharam pegadas do anquilossauro na cidade de Rosário do Sul, a 400 quilômetros de Porto Alegre. O animal já foi encontrado anteriormente na Bolívia e na Argentina.

Estima-se que as rochas em que os vestígios do anquilossauro foram encontrados tenham pelo menos 150 milhões de anos, o que tornaria o animal o mais antigo da América do Sul, de acordo com os estudioso.

Segundo o paleontólogo do Museu Nacional da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), Alexander Kellner, descobertas sobre o anquilossauro são importantes, pois o animal é raro.Cientistas encontram pegadas de dinossauro inédito no Brasil no RS

Para ele, as descobertas são relevantes pois ampliam a biodiversidade do Brasil. Ele explica que os vestígios encontrados devem ser bem coletados e analisados.

O anquilossauro, cujo nome significa “lagarto fundido”, viveu há aproximadamente 65 milhões de anos durante o fim do período Cretáceo. O dinossauro é famoso por sua armadura corporal, e chegava a ter dez metros de comprimento e pesar sete toneladas.

Jornal Midiamax