A um mês da Páscoa, que neste mês é comemorada em 9 de abril, e pouco mais de três semanas para o início da , o turismo de Mato Grosso do Sul já se movimenta e cidades como já têm mais da metade das reservas de hotéis esgotada.

A informação foi confirmada por Gabriel Calderon, presidente da ABH (Associação Bonitense de Hotelaria). Por isso, com a taxa de ocupação das hospedagens em 58% só em Bonito, a expectativa é que o movimento cresça ainda mais nos próximos dias.

Além disso, o diretor de turismo da Sectur de Bonito, Elias de Oliveira Francisco, afirma que a Páscoa é um período de muita procura porque proporciona clima agradável. Por isso, visitantes buscam se aventurar nas águas cristalinas e aproveitar a gastronomia típica da região, como os pratos Pacu na Brasa, Pintado a Urucum e Piraputanga sem espinhos.

“Bonito espera um grande público durante o período do feriado de Páscoa pois é um período de viagem em família. O Aeroporto de Bonito com voos diários a partir de São Paulo e pela alta pela busca de turismo de natureza e pelo ecoturismo”, explica ao Jornal Midiamax.

Elias ainda reforça que os passeios mais procurados são os balneários e Gruta do Lago Azul. “As atrações turísticas funcionarão normalmente, pois nesse período as ocorrências de chuvas diminuem”.

Abril supera procura de fevereiro

A grande procura é percebida pelas agências de turismo também. A empresa Águas Turismo, por exemplo, explica que a procura por passeios na região de Bonito está maior do que fevereiro, quando houve o Carnaval. Além disso, turistas buscam reservar as atividades com maior antecedência para garantir disponibilidade. “Os principais passeios são balneário, flutuação e atividades na natureza”.

A 350 quilômetros de , a cidade de Corumbá também se prepara para receber visitantes.

Passeios de pesca esportiva

Corumbá, na região pantaneira do Estado, é outra cidade que mora no coração do visitante que busca tranquilidade e aventuras em meio à natureza. Por lá, a Semana Santa é considerada um período de meia temporada. Segundo a pesquisa do Observatório de Turismo da (Fundação de Turismo do Pantanal), a taxa de ocupação das hospedagens em 2022 foi de 60%.

Há também os turistas que já possuem os seus barcos reservados para a pesca esportiva, outra modalidade muito procurada na região.

“Além dos encontros de famílias, as pessoas aproveitam para compras, passeios pela cidade e day use em barcos de passeios”, explica a Fundtur.

Barco de pesca em Corumbá
Barco de pesca em Corumbá (Foto: Divulgação / Prefeitura de Corumbá)

Vale ressaltar que as épocas festivas são de grande vantagem para a economia das cidades interioranas, uma vez que movimenta os setores de turismo e comércio.

“O comércio tem um pequeno aumento nos produtos que fazem parte da tradição pantaneira nesse período para os pratos que são servidos nesse período, durante a Semana Santa. Com destaque para a sopa paraguaia, chipa, canjica e peixe”, ressalta a Fundação de Turismo do Pantanal.  

Em contato com o Jornal Midiamax, a Pousada 4 Cantos, localizada no centro corumbaense, afirma que gente reserva quarto para aproveitar a Semana Santa na cidade todos os anos. Com vagas disponíveis ainda para o período, o responsável afirma que a procura aumenta nos meados de março.

Destinos turísticos sul-mato-grossenses

A verdade é que Mato Grosso do Sul guarda grandes paraísos naturais que estão aptos ao turismo. Um deles é a cidade de , famosa por suas cachoeiras, águas cristalinas e atividades de ecoturismo. O Jornal Midiamax prepara uma matéria específica sobre os receptivos turísticos da cidade, que fica a cerca de 200km de Campo Grande.

Nos municípios de , Três Lagoas, Aquidauana, Rio Negro e Corguinho, por exemplo, é possível se divertir em família e ainda gastar pouco no feriado. Confira a reportagem completa do Jornal Midiamax sobre destinos para aproveitar o descanso em meio à natureza dentro do Estado.

* Matéria atualizada às 10h30 de 12/03/23 para correção de informação.

Saiba Mais