Variedades / Saúde

Páscoa feliz? Saiba como limpar os dentes pós-chocolate

A ingestão frequente de açúcar e a falta de cuidado com a higiene bucal favorecem a proliferação bacteriana

Clayton Neves Publicado em 04/04/2015, às 11h29

None
dentes-brancos.jpg

A ingestão frequente de açúcar e a falta de cuidado com a higiene bucal favorecem a proliferação bacteriana

Páscoa é sinônimo de chocolate. Nessa época é normal que as pessoas consumam essa delícia com maior frequência e em maior quantidade. Para Marcelo Bönecker, professor de Odontopediatria da USP e Presidente da Aliança para um Futuro Livre de Cárie no Brasil, o ideal para os dentes seria que as pessoas não comessem tanto chocolate. Segundo ele, há quem coma pelo menos um pedaço de doce a cada hora nos dias que envolvem essa data.

Se você é uma dessas pessoas e não cogita mudar seu hábito durante a Páscoa, o dentista faz uma recomendação. “Escove os dentes com uma pasta dental com flúor ou pelo menos faça um bochecho com água após cada vez que se comer chocolate para remover o excesso que fica parado nas superfícies dentárias e entre os dentes”, diz o especialista.

O grande problema de o açúcar ficar muito tempo em contato com o dente é que ele será muito bem usado pelas bactérias que vivem na boca. “Elas utilizam o açúcar do chocolate para própria sobrevivência e ao mesmo tempo para produzirem ácidos que são os responsáveis pela formação do início da cárie”, diz Marcelo.
Apesar de o cenário da cárie no Brasil estar melhorando, o açúcar ainda é um grande vilão da doença. “Em 2010, 1.4 milhões de crianças aos 12 anos de idade não tinham nenhum dente cariado na boca, isso significa 30% a mais de crianças livres de cárie quando comparado com 2003”, diz o especialista.

A ingestão frequente de açúcar e a falta de cuidado com a higiene bucal favorecem a proliferação bacteriana e o surgimento da doença que é o maior problema de saúde bucal no mundo. Se não tratada, a lesão pode aumentar e acarretar em problemas bucais mais graves como a perda dental.

Por isso, o combate do problema é tão importante. “Os fatores que mais contribuíram para a diminuição da cárie no Brasil foram as ações educativas em escolas e postos de saúde para prevenção da cárie, fluoretação das águas de abastecimento público e consumo de pasta de dente com flúor em todas as idades. Hoje, 99% dos lares brasileiros possuem creme dental com flúor”, disse Marcelo.

Jornal Midiamax