As melhores histórias do Homem-Aranha

| 15/12/2021
- 16:17
As melhores histórias do Homem-Aranha
Foto: Reprodução

Não há dúvidas de que no grande panteão de super-heróis nos quadrinhos e no , o Homem-Aranha é um dos mais queridos e admirados por praticamente todos. É a joia mais brilhante na Manopla do Infinito da Marvel, e sua mais recente aventura no cinema, com Homem-Aranha: Sem Volta para Casa, promete ser sua mais ambiciosa história até o momento.

Enquanto o aguardado novo estrelado por Tom Holland não chega, vamos relembrar algumas das melhores e mais inesquecíveis histórias do Homem-Aranha; seja nas páginas dos quadrinhos, telas do cinema ou até mesmo nas plataformas dos games.

Confira abaixo uma seleção com as melhores histórias que o Homem-Aranha já fez parte em sua trajetória de quase 60 anos que você também confere com os planos SKY.

Quadrinhos: A Noite em que Gwen Stacy Morreu

Uma verdadeira virada no mundo das histórias em quadrinhos. Durante o arco 121 e 122 de The Amazing Spider-Man em 1973, o Homem-Aranha enfrenta seu arqui-inimigo Duende Verde mais uma vez, mas agora com uma diferença gigantesca: ao contrário de suas histórias anteriores, onde o herói sempre saía por cima, a história termina de forma trágica com a morte de Gwen Stacy, o primeiro amor da vida de Peter Parker. O tipo de história que sempre nos lembra que a vida do Homem-Aranha é povoada por tragédias.

Quadrinhos: O Menino que Coleciona Homem-Aranha

Explorando um dos lados mais pessoais e emotivos do herói até então, a história vista em The Amazing Spider-Man #50 envolve a conversa do herói com um garoto que acredita ser o maior fã do herói. É uma trama básica, que só fica mesmo no diálogo entre os dois, mas que atinge um pico emocional quando o leitor descobre que o garoto é um paciente com câncer terminal, revelação que leva o próprio Peter Parker a tirar a máscara e se abrir completamente com seu admirador. Uma belíssima história, que evidencia a humanidade que separa o Homem-Aranha de tantos outros grandes super-heróis dos quadrinhos.

Quadrinhos: A Última Caçada de Kraven

De todos os vilões que já passaram pela gigantesca galeria dos vilões do Cabeça de Teia, o caçador Kraven é um dos mais perigosos e ferozes que os quadrinhos da Marvel já viram. E durante o arco de J.M. DeMatteis e Mike Zeck em 1987, com A Última Caçada de Kraven, o Homem-Aranha de uniforme preto foi brutalmente derrotado e quase morto, sendo enterrado vivo pelo obcecado caçador. É uma história poderosa, imprevisível e que poderia muito bem render um grande filme por si só.

Quadrinhos: Homem-Aranha - Azul

Em sua própria “trilogia das cores” nos quadrinhos, Jeph Loeb trabalhou com histórias muito específicas e intimistas sobre alguns dos heróis mais famosos da Marvel. No caso do Cabeça de Teia, é um conto de melancolia sobre um Peter Parker que, já casado com Mary Jane Watson, tenta fazer as pazes com seu passado ao se lembrar da tragédia de Gwen Stacy, assim como seus primeiros momentos com aquela que foi seu grande amor nos quadrinhos. É uma história bem mais centrada em diálogos e emoções do que grandes combates com vilões, e justamente o tipo de HQ que Marc Webb deveria ter adaptado para os cinemas em sua versão.

Cinema: Homem-Aranha

Sem sombra de dúvida um dos filmes de quadrinhos mais importantes de todos os tempos. Quando Sam Raimi levou o personagem do Homem-Aranha aos cinemas pela primeira vez, criou a história de origem definitiva, pegando diversos elementos de diferentes histórias em quadrinhos da Marvel para narrar o arco da transformação de Peter Parker no Homem-Aranha. Mais do que uma mera história de origem, o Homem-Aranha de 2002 é um conto emocionante sobre o peso da responsabilidade, heroísmo e a relação de Peter com seu falecido Tio Ben, que nunca deixa de ser a bússola moral de toda a trilogia.

Cinema: Homem-Aranha 2

Se mencionamos a importância do primeiro Homem-Aranha, não tem como deixar passar batido o impacto de sua sequência. Lançado em 2004, Homem-Aranha 2 é o filme de super-heróis mais maduro já feito na Marvel, se preocupando bem mais em analisar a psique de Peter Parker, com toda a sua extrema dificuldade em balancear a vida como humano e super-herói, do que os elementos espetaculares que geralmente esperamos desse tipo de produção. Felizmente, Sam Raimi é mais do que capaz em fazer tudo. O drama humano é de uma sensibilidade inexistente na Hollywood contemporânea, e toda a ação envolvendo as lutas com o Doutor Octopus de Alfred Molina é absolutamente inspirada. Um dos melhores filmes do gênero.

Cinema: Homem-Aranha no Aranhaverso

Uma das grandes surpresas na história do Homem-Aranha nos cinemas veio com uma revolucionária animação. Lançada pela Sony com a parceria criativa da dupla Phil Lord e Chris Miller, Homem-Aranha no Aranhaverso enfim conta a história de Miles Morales, o sucessor de Peter, em um longa-metragem nos cinemas. E muito mais do que ser apenas uma divertida e emocionante história de amadurecimento e aprendizado, é uma deliciosa comédia que traz inúmeras versões do herói em uma trama de multiverso e choques de realidade. Uma grande história, cheia de surpresas e muito bom humor com a história do personagem.

Games: Spider-Man

Ao longo dos anos, o Homem-Aranha já teve diversas encarnações no mundo dos games. Porém, nada que se equiparasse ao que a Insomniac e a Sony trouxeram com Spider-Man, que conta a história original de uma versão mais madura do personagem, que agora precisa lidar com o misterioso vilão Sr. Negativo, além de todas as responsabilidades de sua vida dupla. É um game cuja história atualiza todos os elementos necessários do personagem para o mundo moderno, sendo eficiente no humor, no drama pesado envolvendo a relação de Peter com sua Tia May e também nas surpresas envolvendo a origem do Doutor Octopus. A melhor história envolvendo o Homem-Aranha desde que Sam Raimi brincou com o personagem nos anos 2000.

Veja também

Seminário apresentará iniciativas inovadoras, inspiradoras e proposições de caminhos para ações de turismo responsável na região pantaneira

Últimas notícias