A prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes, informou nesta segunda-feira (15) que as equipes do município e da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) estão acompanhando e buscando soluções sobre a suspensão de cirurgias eletivas no HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul), diante de um possível surto de covid-19.

Durante a agenda para entrega de veículos novos para substituir frota do município, Adriane esclareceu que as equipes municipais estão monitorando o cenário, já que Campo Grande é regulador dos serviços de saúde da cidade e da macrorregião.

“Acho que ampliou o número de covid-19 e uma nova situação está surgindo. Nossas equipes e a Sesau vão estar acompanhando e buscando soluções num curto espaço de tempo”, disse.

Suspensão de cirurgias

O HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) suspende a partir desta segunda-feira (15) as cirurgias eletivas e restringe as visitas como medida de reorganizar recursos e segurança sanitária na unidade, diante de um possível surto de covid-19. A situação, segundo o hospital, é ainda mais complicada devido ao baixo estoque de álcool 70% e substituição para clorexidina 0,5%, que teria a mesma eficácia para limpeza dos setores.

Serão cinco dias de suspensão dos procedimentos eletivos, considerados de menor urgência. Apesar de não citar diretamente a covid-19 motivando os afastamentos temporários, o hospital salienta as medidas utilizadas durante a pandemia, como a limitação de apenas um visitante do paciente e o uso obrigatório de máscaras dentro do HR.

“Estas ações são temporárias e visam garantir o melhor atendimento e a máxima segurança para nossos pacientes, visitantes e profissionais de saúde. Estamos monitorando a situação de perto e reavaliaremos essas medidas conforme necessário”, diz o comunicado.

Karina Campos e Clayton Neves.