A SED (Secretaria Estadual de Educação) emitiu um comunicado para escolas estaduais de todo o Mato Grosso do Sul, com recomendações para os dias de calor intenso. O Estado está em uma onda de calor que deve ganhar força no fim de semana e pode atingir níveis históricos de calor.

Assim como a prefeitura de Campo Grande, a secretaria estadual recomenda mudanças que vão desde a alimentação servida nas merendas até as aulas de educação física, que devem sofrer alteração para evitar exposição dos alunos ao sol e esforço físico.

Em comunicado divulgado nesta sexta-feira (10) e que passa a valer a partir de segunda-feira (13), as escolas estaduais devem suspender exercícios físicos e exposição solar nos momentos mais quentes do dia (entre as 10h e 16h). Nos demais horários, os professores deverão priorizar a realização de atividades em locais com sombra e ventilação ou arborizados;

Os professores também terão de adequar as atividades físicas para que não exijam muito movimento e desidratação e fazer pausas durante as atividades físicas para hidratação e descanso dos alunos.

Também será solicitado aos estudantes e servidores para que levem recipientes (garrafas) com água, para beber com frequência, liberando-os sempre que houver a necessidade de reposição. As escolas também devem buscar mecanismos para a umidificação do ambiente, quando possível.

A oferta de alimentação aos estudantes deve ser mais leve, dando preferência aos alimentos in natura, tais como verduras, legumes, frutas e outros que possuam bastante água em sua composição.

Alerta para onda de calor intensa

Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu quatro alerta sobre as altas temperaturas e baixa umidade para o Estado a partir desta sexta-feira (10).

O mais grave cobre boa parte de Mato Grosso do Sul. Segundo o instituto, as temperaturas devem ficar 5°C acima da média por até cinco dias, gerando riscos à saúde.