O TCU (Tribunal de Contas da União) e a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) discutirão o aumento de 16,8% do pedágio na BR-163 em Mato Grosso do Sul. A informação foi confirmada após reunião dos deputados estaduais com o governador Eduardo Riedel (PSDB), na manhã desta quarta-feira (30).

A BR-163 foi citada durante o encontro. Segundo a deputada Mara Caseiro (PSDB), os deputados querem participar do debate sobre a rodovia com o TCU e a ANTT.

“ANTT e TCU virão [a MS] para discutir essa problemática da 163, pedimos para ele [Riedel] para que possamos participar”, disse. Para sustentar a participação, ela lembrou de comissão e detalhou relatos sobre a rodovia.

“Falamos que temos uma comissão aqui, para a gente participar dessa reunião e explicitamos o que estamos passando nessa rodovia”, explicou Mara Caseiro. Na semana passada, a parlamentar apresentou requerimento e pediu justificativas para a CCR MSVia sobre o aumento do pedágio.

Em 22 de agosto, os deputados federais de MS se reuniram com a ANTT para pedir o cancelamento do reajuste das tarifas do pedágio. Segundo o coordenador da bancada federal do Estado, deputado federal Vander Loubet (PT), o presidente da Agência, Felipe Queiroz, se comprometeu a conversar com a concessionária, a CCR MSVia, e solicitar o cancelamento do reajuste.

Pedágio BR-163

No último dia 15, a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) publicou reajuste das tarifas de pedágio na BR-163, em Mato Grosso do Sul. A tabela atualizada está disponível no Diário Oficial da União.

O reajuste acontece mesmo em meio ao processo de relicitação da rodovia, tendo em vista que a concessionária responsável pela BR-163, a CCR MSVia, já anunciou que irá entregar a operação. Em abril deste ano, o Ministério dos Transportes aprovou os estudos de viabilidade técnica para a relicitação de trecho da rodovia.

Conforme a publicação, assinada pelo diretor-geral Rafael Vitale Rodrigues, fica aprovado o reajuste da tarifa de pedágio, do trecho explorado pela CCR MSVia. O valor corresponde à variação do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), de 16,82%.

Assim, fica alterada a partir da data-base de reajuste, de 10 de junho de 2023, a tarifa básica de pedágio reajustada, nas praças de pedágio que vão de Mundo Novo até a região de Pedro Gomes e Sonora, atravessando o Estado.

Para automóvel, caminhonete e furgão, por exemplo, o pedágio em Mundo Novo fica a R$ 6, passando pelo valor de R$ 9,10 em Campo Grande e R$ 7,10 em São Gabriel do Oeste/Camapuã.

Para caminhões com reboque ou caminhão-trator com semirreboque, os valores são de R$ 36 em Mundo Novo, R$ 49,20 na praça de Itaquiraí/Naviraí, R$ 54,60 em Campo Grande e R$ 40,80 em Pedro Gomes/Sonora.

A tabela completa pode ser conferida neste link.