A obra de restauração da Avenida dos Cafezais, na região sul de Campo Grande, já está em andamento. O prazo vai até dezembro de 2023 e o foco principal é a duplicação da via, que vai custar R$ 9,5 milhões.

Segundo a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), ainda não foi feita medição da obra. Portanto, não há percentual de execução até o momento.

No trecho de acesso à Avenida Gury Marques, já começaram os trabalhos de drenagem, para depois dar sequência às atividades. Já o recapeamento da via urbana ocorre em três etapas, em um percurso de 6 km. Neste serviço serão restaurados 45 mil metros quadrados. A obra está sendo realizada de forma que o trânsito de veículos e pedestres não seja totalmente impedido.

O recapeamento passa pelo trecho da Rua Delegado Alfredo Hardman até a Rua Patrocínio, com algumas intervenções e até pavimentações, como em novas alças para dar mobilidade ao trânsito. A via liga os bairros Canguru, Centro-Oeste, Macaúbas, Marajoara, Mário Covas e Paulo Coelho Machado.

“É um investimento importante que contribui para resolver os problemas de mobilidade urbana principalmente para quem entra na Cafezais pela Avenida Gury Marques. Trata-se de uma avenida com fluxo intenso e a obra vai beneficiar diretamente os comerciantes e moradores da região. Os trabalhos estão no início e nossa equipe está acompanhando para entregar mais uma obra com qualidade que vai melhorar a vida da população campo-grandense”, declarou o secretário de Infraestrutura e Logística, Hélio Peluffo Filho.

Licitação e contrato para obra na Avenida dos Cafezais

A obra foi lançada em agosto de 2022, no projeto do novo acesso às Moreninhas. Nesta etapa, será revitalizada também a Avenida Alto da Serra. 

A licitação foi lançada no mesmo mês, com valor global de R$ 9.846.477,66. Em novembro, a Equipe Engenharia foi declarada vencedora da concorrência, com projeto de R$ 9.549.863,78.

O contrato foi assinado ainda em novembro pelo então secretário de Estado de Infraestrutura, Renato Marcílio da Silva, e os engenheiros João Carlos de Almeida e Almir Antonio Diniz de Figueiredo, responsáveis técnicos pela obra da empreiteira com sede em Campo Grande.

Pelo termo, o prazo de execução para a obra vai de 7 de dezembro de 2022 a 1º de dezembro de 2023, totalizando 323 dias de serviço.