CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que corre na de Vereadores de São Gabriel do Oeste, a 137km de Campo Grande, já conta com a exoneração de uma servidora nomeada e com o afastamento da presidente da Funsaúde (Fundação Regional de Saúde), mantenedora do Municipal José Valdir Antunes de Oliveira.

A exoneração e afastamento ocorreram após a CPI – criada após as contas do município de 2022, referentes à Funsaúde, serem rejeitadas – identificar irregularidade no pagamento de plantões, envolvendo uma servidora do setor de recursos humanos e um médico – ambos foram desligados.

Já o afastamento da presidente da Funsaúde, Michele Alves Paupério, ocorreu cautelarmente, publicado do Diário Oficial do último dia 10, já que ela seria irmã de consideração da servidora exonerada.

Segundo o presidente do colegiado, o vereador Frederico Marcondes Neto (Podemos), mais conhecido como Dr. Fred, explica que em uma semana de análises dos documentos, os parlamentares já conseguiram encontrar possíveis irregularidades. Os vereadores investigam pagamentos duplicados de plantões para . Uma das responsáveis por realizar os depósitos era a irmã de consideração da presidente da Funsaúde.

“Após o Conselho Municipal rejeitar as contas de São Gabriel em 2022, algumas denúncias chegaram até a Câmara. Nos informaram que médicos comissionados que estariam em cargo de chefia estavam recebendo pagamentos de plantões no mesmo horário de trabalho em outros setores”, disse o presidente da Comissão.

Documentos são recentes

A CPI foi instaurada no último dia 5 de setembro, mas os documentos solicitados pelos vereadores chegaram à Casa de Leis há uma semana. Os vereadores, estão, fizeram planilhas e seguem analisando os contratos de todos os médicos. Os documentos investigados pelo colegiado são referentes aos anos de 2022 e 2023.

Uma das irregularidades, conforme Frederico, envolve a irmã de consideração da Presidente da Funsaúde que teria recebido verba de plantões de um dos médicos. O Midiamax teve acesso ao boletim de ocorrência registrado como peculato no dia 2 de outubro de 2023, na Delegacia de Polícia Civil de São Gabriel Do Oeste.

“Foi registrado um boletim de ocorrência que diz que a irmã de consideração da presidente da Funsaúde recebeu R$ 6 mil, transferidos em três depósitos. Por trabalhar no setor de recursos humanos, ela teria efetuado um valor a mais para um médico que retornou R$ 6 mil para conta pessoal dessa servidora. Ela não devolveu para a fundação e foi exonerada. A irmã dela está afastada do cargo também”, explicou.

Além da Câmara, o Denasus (Departamento Nacional de Auditoria) do SUS (Sistema Único de Saúde), a Promotoria Municipal e Promotoria Estadual também analisam as denúncias feitas pelo Conselho Municipal.

De acordo com o presidente da CPI, as investigações realizadas pela Câmara da cidade devem ficar prontas em um mês. Além de Frederico, também fazem parte da Comissão os vereadores, Vagner Trindade (PSDB), Ramão Gomes (MDB), Edson Tozetto Baggio (Republicanos) e Rogério Rohr (PSD).