O Município de Antônio João virou alvo de inquérito civil por causa da alta incidência nos casos de dengue. Na última semana, Mato Grosso do Sul ultrapassou os 40 mil casos confirmados para o ano de 2023.

Conforme os dados da 1ª Promotoria de Justiça de Ponta Porã, o inquérito vai apurar as medidas adotadas pela Prefeitura de Antônio João, para adotar medidas sanitárias em decorrência da alta incidência nos casos de dengue.

O município chegou a registrar a maior taxa de casos prováveis da doença. No boletim epidemiológico da SES (Secretaria Estadual de Saúde), de 10 de outubro, o município liderava o ranking como território com o maior número de casos, superior a 12%.

Assim, foi registrada notícia de fato, para buscar informações sobre as ações planejadas para enfrentar essa epidemia. Em 24 de outubro, foi instaurado o inquérito.

Ainda segundo o boletim da última semana, o número de casos prováveis de dengue está em 46.736, o maior patamar desde 2020, quando foram registrados 65.675. Os casos prováveis são os em investigação, confirmados e ignorados. Não são considerados os casos descartados.

Alcinópolis, município distante 436 km de Campo Grande, e com população de 4.537 habitantes, ficou em primeiro lugar na lista de incidência, com 9.213,1 casos a cada 100 mil habitantes.

A Capital, com 897.938 moradores, está na 46ª colocação com 1.316,1 casos a cada 100 mil habitantes.