MPMS recomenda que laticínio de Dourados faça descarte correto de resíduos

Promotoria verificou que parte dos efluentes era reaproveitado, potencializando risco de despejo irregular do restante
| 19/07/2022
- 09:58
mpms promotorias dourados
Edifício-sede das Promotorias de Justiça do MPMS em Dourados. (Foto: Divulgação/MPMS) - mpms dourados

O MPMS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) recomendou a um laticínio de Dourados que passe a fazer o descarte correto dos resíduos da pasteurização de leite. A publicação consta na desta terça-feira (19) do DOMPMS (Diário Oficial do MPMS).

A recomendação é resultado de um inquérito civil aberto em 2018, em que a promotoria constatou que a usina de pasteurização da Avaleite (Associação dos de Leite de Dourados) reaproveitava os efluentes, devolvendo parte do material aos produtores rurais, que os empregava na alimentação de animais.

Assim, o órgão pede que o laticínio faça o tratamento adequado dos resíduos, já que existe o risco do descarte irregular por um ou mais produtores, gerando um potencial dano ambiental. A Avaleite tem dez dias para informar que providências tomará.

O Imam (Instituto do Meio Ambiente de Dourados) deverá, no mesmo prazo, fiscalizar esses atos, inclusive no âmbito do processo de renovação do licenciamento ambiental da usina de pasteurização.

Veja também

Hospital pede recursos para abrir vagas para o SUS nessa especialidade

Últimas notícias