O Ministério da Saúde autorizou uma instituição de Campo Grande a realizar retirada e transplante de medula óssea autogênico. A Cassems da Capital está habilitada para realizar o procedimento.

A autorização foi formalizada por meio de portaria, publicada nesta sexta-feira (24) no DOU (Diário Oficial da União). Além do Ministério, foram considerados os pareceres favoráveis da SES (Secretaria de Estado de Saúde) e do CET (Central Estadual de Transplante).

Conforme a publicação, a responsável técnica das operações será a hematologista e hemoterapeuta Soraia Teixeira Romanini. Outro membro selecionado para os procedimentos é o hematologista e hemoterapeuta pediátrico, Renato Hideki Yamada.

Transplante de medula óssea

Segundo o Instituto Nacional de Câncer o “transplante de medula óssea é um tipo de tratamento proposto para algumas doenças que afetam as células do sangue, como as leucemias e os linfomas”. O procedimento consiste na substituição de uma medula óssea doente por células normais de medula óssea, para que a medula seja reconstituída e se torne saudável novamente.