Ibama aceita estudo de impacto ambiental de ferrovia que liga MS a porto

Avaliação do estudo precede autorização para início dos trabalhos
| 21/01/2022
- 11:39
Agência Brasil
Foto Ilustrativa

O (Instituto Brasileiro do e dos Recursos Naturais Renováveis), recebeu e aceitou para avaliação o estudo de impacto ambiental relativo às obras de ampliação e revitalização da ferrovia que liga Mato Grosso do Sul ao Paraná.

O comunicado emitido pelo Ministério do Meio Ambiente foi publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira (21). A medida refere-se aos trabalhos da Estrada de Ferro Paraná Oeste, para ampliação do Corredor Oeste de Exportação - Nova Ferroeste.

Conforme já noticiado, a empresa vai investir R$ 2,85 bilhões, no âmbito do Pro Trilhos, programa de autorizações ferroviárias do Governo Federal. O projeto de 1.285 quilômetros prevê a revitalização e modernização do trecho existente e a ampliação do traçado, ligando Guarapuava a Paranaguá, no Litoral do Paraná, e Cascavel a Maracaju, no

Também será construído um ramal ferroviário entre Cascavel e Foz do Iguaçu, favorecendo a produção do Oeste e dos países vizinhos. Será feita a conexão de uma ferrovia entre Dourados e Maracaju e de Maracaju a Cascavel (PR). Há ainda previsão de outra ferrovia ligando Guarapuava (PR) ao porto.

Veja também

Extrato do contrato de gases foi publicado no Diário Oficial da Assomasul

Últimas notícias