A Prefeitura de abre crédito suplementar de R$ 58,4 milhões para pagamento de despesas com pessoal e encargos sociais e previdenciários. O decreto está no (Diário Oficial de Campo Grande) desta quarta-feira (9).

Segundo mencionado, o remanejamento de recursos não usa a autorização de até 5% que a Prefeitura de Campo Grande tem para mexer no orçamento, sem autorização da Câmara Municipal de Campo Grande.

A verba para Servimed, IMPCG (Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande), FMS (Fundo Municipal de Saúde), Amhasf (Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários) e (Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos).

A , termo usado pela administração pública, basicamente, é quando um recurso é retirado de uma determinada área para aplicação em outra, ainda dentro do Poder Público.