Política / Transparência

Instituto Acqua vence licitação e vai administrar HR de Ponta Porã por R$ 4,9 milhões mensais

Atual empresa que administra o Hospital Regional Dr. José de Simone Netto, o Instituto Acqua venceu a licitação aberta pela SES (Secretaria Estadual de Saúde) e vai receber mensalmente, R$ 4,9 milhões para continuar administrando o hospital em Ponta Porã, distante 316 quilômetros de Campo Grande.  Conforme o aviso de resultado publicado no Diário Oficial […]

Renata Volpe Publicado em 03/01/2020, às 08h04 - Atualizado às 10h08

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação

Atual empresa que administra o Hospital Regional Dr. José de Simone Netto, o Instituto Acqua venceu a licitação aberta pela SES (Secretaria Estadual de Saúde) e vai receber mensalmente, R$ 4,9 milhões para continuar administrando o hospital em Ponta Porã, distante 316 quilômetros de Campo Grande. 

Conforme o aviso de resultado publicado no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (3), a entidade vencedora da licitação para firmar contrato de gestão do hospital, foi o Instituto Ação, Cidadania, Qualidade Urbana e Ambiental – Acqua. 

O valor mensal para administração do HR, pagos pelo governo ao Instituto, será de R$ 4.499.907,64. A empresa disputou a licitação com outras quatro entidades: Instituto Saúde e Cidadania – ISAC; Instituto Mais Saúde; Associação Hospitalar Beneficente do Brasil – AHBB e Instituto Esperança – IESP.

As duas últimas foram inabilitadas e a concorrência ficou entre as três primeiras, vencendo a OS (Organização Social) que administra o HR desde março de 2019. 

Sem licitação

O Instituto Acqua assumiu a administração do hospital depois do governo estadual dispensar o Instituto Gerir, uma Organização Social contratada em 2016, por apresentar problemas até mesmo para pagar os servidores. 

Para trocar a gestão, foi realizada uma dispensa de chamamento público em caráter emergencial pelo prazo improrrogável de até 180 dias, ao valor total de R$ 27.159.043,86, de acordo com publicação do Diário Oficial do Estado na época.

A licitação foi aberta pela SES e em outubro do ano passado, as empresas habilitadas para a disputa, foram apresentadas.

Jornal Midiamax