Política / Transparência

Governo reduz repasse do ICMS e Campo Grande terá R$ 44 milhões a menos em caixa

Campo Grande vai arrecadar cerca de R$ 44,4 milhões a menos em 2020 com a redução de 10,1% do valor que o Governo do Estado repassa de ICMS (Imposto do Circulação de Mercadorias e Serviços) para os cofres da prefeitura. A confirmação dos números foi dada nesta quinta-feira (2) pelo secretário municipal de Finanças, Pedro […]

Nyelder Rodrigues Publicado em 02/01/2020, às 18h21

Foto: PMCG.
Foto: PMCG. - Foto: PMCG.

Campo Grande vai arrecadar cerca de R$ 44,4 milhões a menos em 2020 com a redução de 10,1% do valor que o Governo do Estado repassa de ICMS (Imposto do Circulação de Mercadorias e Serviços) para os cofres da prefeitura. A confirmação dos números foi dada nesta quinta-feira (2) pelo secretário municipal de Finanças, Pedro Pedrossian Neto.

“São R$ 3,7 milhões por mês”, frisa Neto, indicando também que o valor atual ficou na faixa dos 16% do rateio do ICMS feito pelo Governo. “Nossa alternativa é procurar compensar isso de outras formas”, explica Pedrossian.

Ele conta que são estudadas várias formas para suprir a queda dessa arrecadação, como o aumento da eficiência de arrecadação de recursos próprios, ou mesmo compensação dos valores perdidos com a realização de outros repasses feitos pelo Governo do Estado.

Além disso, o secretário considerou decepcionando a cota destinada a Campo Grande a título de royalties do pré-sal. O valor recebido pela cidade foi de apenas R$ 8 milhões, quantia inferior ao de outras capitais até menores.

Pedro Pedrossian Neto participou nesta quinta-feira (2) de encontro entre todos os secretários municipais de Campo Grande, no gabinete do prefeito Marquinhos Trad (PSD), onde também falou com a imprensa em entrevista coletiva.

Jornal Midiamax