Política / Transparência

Promotoria vai investigar falta de fiscalização da frequência de servidores

Também será apurada a forma de controle de frequência

Midiamax Publicado em 07/10/2015, às 11h15

None
mpe-ms2.jpg

Também será apurada a forma de controle de frequência

O MPE-MS (Ministério Público Estadual) abriu inquérito civil para investigar a forma de controle de assiduidade e pontualidade dos servidores públicos municipais de Juti, município distante 311 quilômetros de Campo Grande.

Nesta quarta-feira (7), o Ministério Público publico, em sua edição do Diário Oficial, o Edital n° 010/2015 da 1a Promotoria de Justiça de Caarapó. O inquérito civil foi instaurado para apurar a notícia de fato com a mesma demanda.

O requerido é o município de Juti, representado pela prefeita Isabel Cristina Rodrigues. A investigação também vai apurar eventual omissão do município em fiscalizar e exgir o efetivo registro da frequência dos trabalhadores.

Inquéritos civis são procedimentos administrativos do Ministério Público e realizado para viabilizar a apuração, recolhimento de evidências e provas, que podem ser levadas à Justiça, por meio de uma ação civil pública.

Jornal Midiamax